Tempo
|

Papa reza pela libertação de bispos sírios raptados

23 abr, 2013

Mar Gregorios Ibrahim e Paul Yazigi foram capturados ontem por um grupo ainda não identificado, nos arredores de Aleppo. O condutor do veículo, um diácono, foi assassinado pelos raptores.

O Papa Francisco acompanha a situação dos dois bispos que foram ontem raptados na Síria, com intensa oração e muita preocupação, afirmou hoje a sala de imprensa da Santa Sé, e reza pela sua libertação.

O metropolita da Igreja Siro-ortodoxa Mar Gregorios Ibrahim e o da Igreja Greco-ortodoxa, Paul Yazigi, foram capturados ontem por um grupo ainda não identificado, nos arredores de Aleppo. O condutor do veículo, um diácono, foi assassinado pelos raptores.

Tudo indica que os raptores são de uma das muitas milícias islamitas que operam na região, mas não há ainda qualquer confirmação.

Segundo o comunicado da sala de imprensa, este evento é “uma dramática confirmação da trágica situação que vive o povo da Síria”, incluindo “a sua população cristã”.

O Santo Padre, informa ainda o comunicado, está a par deste desenvolvimento e também da crescente “tragédia humanitária” que envolve todo o país, em guerra civil há cerca de dois anos.