Tempo
|

Processo de beatificação de Oscar Romero pode ter sido reaberto

22 abr, 2013

Notícia ainda não é oficial, mas a imprensa italiana cita fontes da cúria romana que indicam que o arcebispo de San Salvador, assassinado em 1980, pode estar a caminho dos altares.

Processo de beatificação de Oscar Romero pode ter sido reaberto
O Papa Francisco desbloqueou o processo de beatificação do antigo arcebispo de San Salvador Oscar Arnulfo Romero, assassinado em 1980, disseram esta segunda-feira várias fontes do Vaticano.

Romero, muito popular na América Latina e apelidado de “a voz dos sem voz”, pela dedicação aos mais desfavorecidos, foi morto a 24 de Março de 1980 na sua catedral por um comando de extrema-direita, no início da guerra civil em El Salvador.

O anúncio foi feito, inicialmente, durante a missa de domingo em Molfetta, na região da Apúlia (sul), pelo arcebispo italiano Vincenzo Paglia, presidente do Conselho Pontifício da Família e membro da comunidade de Sant'Egídio: “a causa da beatificação de monsenhor Romero foi desbloqueada”.

A informação foi confirmada hoje à agência de informação sobre o Vaticano I.Media por um responsável da cúria romana.

Romero era um bispo moderado, que não era especialmente próximo das correntes mais à esquerda da teologia da libertação, mas o assassínio transformou-o num ícone entre os meios progressistas.

O arcebispo de San Salvador tinha denunciado que agricultores salvadorenhos, autorizados a tomar posse de terras pela lei da reforma agrária, tiveram de enfrentar pessoas armadas. Romero pôs à disposição dos agricultores a rádio da diocese.

A “luz verde” dada pelo Papa Francisco, eleito papa a 13 de Março, é um forte sinal para todo o clero latino-americano que, sem estar envolvido nas lutas mais radicais e sem recorrer às armas, defendeu os mais pobres, correndo grandes riscos.