Tempo
|

“Procissão da Burrinha” sai à rua em Braga

27 mar, 2013 • Isabel Pacheco

Mais de 800 figurantes fazem o retrato da história do povo de Deus e proporcionam uma “lição viva de catequese”. Só a chuva pode impedir esta procissão antiga.  

O Cortejo “vós sereis meu povo” é único no país e sai, esta noite, às ruas de Braga. Integrado na Semana Santa, o cortejo é por muitos conhecido como a “procissão da Burrinha” que, com o envolvimento de mais de 800 figurantes, faz o retrato vivo da história do povo de Deus e constitui uma lição viva de catequese.

Uma tradição retomada há mais de uma década pela paróquia e junta de freguesia de São Vítor e que se cumpre esta noite, a partir das 21h30, caso não chova.

“Queremos que as pessoas que assistam ao cortejo fiquem com a noção do que é a Bíblia. Porque começamos no antigo testamento e terminamos com Jesus, com a Quinta-feira Santa”, explica o pároco de S. Vítor, José Carlos que adianta que, este ano, há um quadro novo, dedicado á Fé: “Porque estamos em Ano da Fé, vamos tentar representar o barco que é símbolo do Ano da Fé.”

A alusão ao Ano da fé, um dos 22 quadros bíblicos da procissão da Burrinha. “Um cortejo único no país na sua forma de organização que envolve cerca de 800 figurantes”, sublinha Firmino Marques, presidente da junta de freguesia de São Vítor e que atrai: “milhares de bracarenses e forasteiros que demandam a Roma portuguesa que nesta semana se torna o epicentro da religiosidade de cristãos e não, portugueses e estrangeiros”, acrescenta o autarca.

Turistas que assistem aos 22 quadros que compõem o cortejo do povo composto por 800 figurantes, entre eles, uma burra que transporta a imagem de Nossa Senhora que, por um percurso de dois quilómetros, dá a conhecer, em quarta-feira da Semana Santa, a história do povo de Deus do Antigo ao Novo Testamento.