Tempo
|

"Vida e Desafios" do Papa Francisco chega às livrarias

27 mar, 2013 • Filipe d’Avillez

Biografia inclui os primeiros discursos e homilias do Papa, após a eleição, e também aquilo que aguarda o Santo Padre no início do seu pontificado.

"Vida e Desafios" do Papa Francisco chega às livrarias
Chega esta quarta-feira às bancas a primeira biografia do Papa Francisco escrita desde a sua eleição.

“Papa Francisco – Vida e Desafios” acompanha todo o percurso de Jorge Maria Bergoglio até aos primeiros dias depois de ser eleito sucessor de Pedro e surge precisamente duas semanas depois de ter assumido o cargo.

O padre José Carlos Nunes, director-geral da editora Paulus, explica como foi possível produzir esta obra tão rapidamente: “Aconteceu graças a uma colaboração que tivemos com um jornalista e vaticanista italiano que trabalha connosco. Como é alguém que está muito por dentro destes meandros já tinha algum material recolhido e várias entrevistas feitas. Isso permitiu-lhe fazer um trabalho muito intenso e em três capítulos poder esboçar não só a biografia mas também o seu pensamento, já que ele acompanhava-o desde que era arcebispo de Buenos Aires”.

O autor, Saverio Gaeta, não se fica pela vida do actual Papa. O livro inclui ainda a transcrição dos primeiros discursos e homilias do Papa, para além de um capítulo sobre os desafios que aguardam este pontificado: “No quarto capítulo quisemos introduzir os primeiros discursos do Papa, que irão marcar e ser um mote para o pontificado que agora iniciou. Em relação aos desafios, fala sobretudo das questões que foram tratadas nas congregações antes do conclave. A questão da pedofilia, da importância dos leigos na Igreja, desafios para uma Igreja mais despojada, mais próxima dos fiéis, no fundo a atitude que ele vai tendo”, explica o sacerdote responsável pela Paulus.

Esta é a primeira biografia escrita desde a eleição, mas não a primeira sobre Bergoglio. Contudo, Gaeta garante que o seu livro depende exclusivamente de material próprio: “Tudo o que está nesta biografia foi recolhido por ele, a partir de contactos que teve com o Cardeal Bergoglio, mas também com pessoas próximas. Portanto foi a partir, não dessa biografia oficial, mas sobretudo de fontes mais directas que acabou por ter”, explica o padre José Carlos.