Tempo
|

Monge imola-se no aniversário de levantamento no Tibete

18 mar, 2013

Cumpriram-se cinco anos desde a revolta que levou à morte de mais de 200 pessoas na região ocupada pela China, por repressão militar.

Um monge budista imolou-se pelo fogo no passado sábado, dia 16 de Março, tornando-se o 108º a fazê-lo nos últimos dois anos.

Lobsang Thokmey terá escolhido a data para assinalar os cinco anos da revolta anti chinesa naquela região, que culminou na morte de mais de 200 pessoas quando o Governo reprimiu as revoltas com o uso da força militar.

Imediatamente depois da acção o monge foi levado a um hospital, onde acabou por morrer.

A onda de auto-imolações no Tibete, e entre alguns tibetanos no exílio, tem alarmado o Governo chinês. Os tibetanos pedem o regresso do Dalai Lama e o fim da ocupação chinesa do país.