|

 Casos Ativos

 Internados

 Recuperados

 Mortes

Marcelo diz que cortes falados não necessitam de revisão constitucional

04 nov, 2012

O ex-líder do PSD considera que se está a "discutir o nada".

Marcelo diz que cortes falados não necessitam de revisão constitucional

Marcelo Rebelo de Sousa considera que a proposta de refundação do primeiro-ministro não implica uma revisão constitucional. O professor criticou ainda o facto de Passos Coelho ter lançado para o debate público a ideia de refundação do Estado sem explicar uma linha sobre o seu conteúdo.

O ex-líder do PSD já percebeu que a intenção do Governo não é discutir as funções sociais do Estado e, por isso, não é preciso alterar a lei fundamental.

“Se é ceder a exploração a privados de sectores que continuam públicos, quer na Saúde, quer na segurança, quer nos transportes, quer noutras actividades para isso não preciso fazer revisão constitucional. Seria se realmente se pusesse em causa, por exemplo, os princípios fundamentais do Serviço Nacional de Saúde”, disse no seu comentário habitual ao domingo na TVI.

Na sua opinião tudo se resume a uma economia de meios, porque “nós estamos iguais aos outros. “Nós estamos a discutir o nada. Porque alguém ouviu uma palavra da boca Passos Coelho? Ouvi dizer-se apenas que o FMI e o Banco Mundial estavam a ajudar”, concluiu.

Na sua intervenção, Marcelo Rebelo de Sousa disse ainda haver “uma forte probabilidade de fracasso” de as medidas previstas no Orçamento do Estado do próximo ano não resultarem. Foi isso mesmo que o Governo assumiu ao avançar com um "plano B", o qual prevê cortes na despesa pública de 830 milhões de euros, considera.