Tempo
|
Tudo o que precisa de saber sobre o Mundial 2022 Últimas Notícias Mundial 2022
Tudo o que precisa de saber sobre o Mundial 2022 Últimas Notícias Mundial 2022
Tudo o que precisa de saber sobre o Mundial 2022 Últimas Notícias Mundial 2022

Passos garante que Governo não vai baixar salários

04 jun, 2012

Primeiro-ministro distancia-se da opinião manifestada pelo conselheiro do Governo António Borges, que disse que é “uma urgência” diminuir os salários em Portugal. 

Passos garante que Governo não vai baixar salários
O primeiro-ministro garantiu esta segunda-feira que o Governo não vai baixar salários. Pedro Passos Coelho garante que a política do Executivo para a consolidação orçamental “está traçada” e não passa por uma redução salarial.

“O Governo não está a preparar baixas de salários em Portugal. Temos uma política que está traçada”, garantiu o chefe de Governo, em São Bento, no final de um encontro com o primeiro-ministro da Bulgária.

O primeiro-ministro sublinha que “os salários estão congelados na função pública”, bem como “as pensões”, durante todo o período de assistência financeira.

O chefe do Executivo distancia-se assim da opinião manifestada pelo conselheiro do Governo António Borges, que disse que é “uma urgência” diminuir os salários em Portugal.

Passos Coelho lembra que o Governo recomendou “a toda a sociedade portuguesa que houvesse contenção salarial, de modo a que isso pudesse jogar favoravelmente com a nossa necessidade de corrigir o desequilíbrio externo, e isso tem vindo a acontecer”. Pelo que, garante, “não sinto nenhuma necessidade de estar a acrescentar novas medidas nessa matéria”. 

Esta posição foi corroborada pelo ministro das Finanças, que, esta segunda-feira de manhã, na conferência de imprensa da quarta avaliação de aplicação do programa da “troika”, afirmou que o Governo não está a conduzir uma política de ajustamento orçamental e de reformas económicas com o objectivo de reduzir duradouramente os salários em Portugal.