Tempo
|

Paulo Portas visitou túmulo de Hugo Chavez, “amigo de Portugal”

20 mai, 2013

Ministro dos Negócios Estrangeiros justifica visita com a relevância que Chávez teve na política da América Latina.

O ministro dos Negócios Estrangeiros de Portugal, Paulo Portas, iniciou esta segunda-feira uma deslocação à Venezuela com uma visita ao Quartel da Montanha, em Caracas, onde repousam os restos do falecido Presidente venezuelano Hugo Chavez, um “amigo de Portugal”.

“Quis fazer aqui uma visita porque, como é sabido em todo o mundo, seja qual for a perspectiva doutrinária, o Presidente Chavez teve muita relevância na política da América Latina e como eu disse no dia da sua morte, foi amigo de Portugal. Este é um gesto que tem esse significado”, disse Paulo Portas a jornalistas.

O chefe da diplomacia portuguesa encontra-se em Caracas numa visita de dois dias para abrir os trabalhos da 8.ª comissão mista de acompanhamento bilateral.

Paulo Portas disse que teve “a sorte de trabalhar muito de perto” com o então ministro das Relações Exteriores e agora presidente da Venezuela, Nicolás Maduro.

“Conhecemo-nos no Peru há dois anos e fizemos muitos esforços em comum. A nossa relação é muito pragmática, muito directa, muito focada”, disse.

Vincou ainda que “Portugal e a Venezuela podem ajudar-se mutuamente, não só porque há aqui muitos portugueses que são respeitados, e nós queremo-los respeitados, mas também porque muitas empresas fazem parcerias com empresas venezuelanas”.

“Há muitos sectores a nossa relação económica está a crescer muito e isso é uma prova de confiança”, frisou Paulo Portas.

Hugo Chavez morreu no dia 5 de Março, vítima de cancro, aos 58 anos depois de governar o país desde 1999.