Tempo
|

Número de mortos em atentado na Tunísia sobe para 39

26 jun, 2015

Há alemães, britânicos e belgas entre as vítimas de ataque contra estância balnear de Sousse.

Número de mortos em atentado na Tunísia sobe para 39
Número de mortos em atentado na Tunísia sobe para 39
Mais de 60 pessoas foram assassinadas e dezenas ficaram feridas nos atentados desta sexta-feira em vários pontos do globo. O primeiro alvo foi numa fábrica em França. Depois o terror atacou numa praia na Tunísia repleta de turistas ocidentais e numa mesquita xiita do Kuwait, durante as orações.

Aumentou para 39 o número de mortos do atentado desta sexta-feira na Tunísia, avança o Ministério da Saúde.

Turistas alemães, britânicos e belgas estão entre as vítimas do ataque contra um hotel da estância balnear de Sousse, a 140 quilómetros da capital Tunes.

Pelo menos cincos cidadãos britânicos foram mortos, confirmou o responsável pela diploma de Londres, Philip Hammond.

O secretário de Estado das Comunidades, José Cesário, afirma que não há, até ao momento, informações de portugueses entre as vítimas do ataque contra um hotel de Sousse, na Tunísia.

"Estamos em contacto com a Tunísia mas, até ao momento, não há qualquer informação (de portugueses entre as vítimas deste ataque)", disse o secretário de Estado.

O ataque foi levado a cabo por pelo menos um homem, que conseguiu entrar num “resort” com uma metralhadora kalashnikov escondida num chapéu de sol e abriu fogo sobre os turistas.

As forças de segurança abateram o terrorista e estão à procura de outros suspeitos.

Este atentado na Tunísia acontece no dia em que também foram registados ataques terroristas em França e no Kuwait.

A Tunísia tem estado em alerta elevado desde Março, quando militantes mataram 22 pessoas, a maioria turistas estrangeiros, em um ataque a um museu na capital Tunes.

[notícia actualizada às 00h37 - número de mortos aumenta de 37 para 39]