Tempo
|

França. Homem decapitado e vários feridos em atentado

26 jun, 2015

A polícia já deteve um suspeito. Na fábrica foi encontrada uma bandeira com inscrições referentes ao Estado Islâmico.

França. Homem decapitado e vários feridos em atentado
França. Homem decapitado e vários feridos em atentado
Novo atentado no sul de França. O alvo é a fábrica Air Products em Saint-Quentin-Fallavier, onde ocorreram explosões, seguidas de incêndio. Várias pessoas ficaram feridas e foi encontrado, nas imediações, o corpo de um homem decapitado. A cabeça apresentava várias inscrições em árabe. Ao volante de uma viatura, cerca das 10h00, os suspeitos tentaram acertar em vários reservatórios desta fábrica de gás industrial, de uma multinacional norte-americana. Uma testemunha disse que um dos homens alegou
Novo atentado no sul de França. O alvo é a fábrica Air Products em Saint-Quentin-Fallavier, onde ocorreram explosões, seguidas de incêndio.

O jornal francês "LeDauphine" fala em vários feridos e revela que foi encontrado, nas imediações, o corpo de um homem decapitado. A cabeça apresentava várias inscrições em árabe.

Ao volante de uma viatura, cerca das 10h00, os suspeitos tentaram acertar em vários reservatórios desta fábrica de gás industrial, de uma multinacional norte-americana. Uma testemunha disse que um dos homens alegou que era do Estado Islâmico e exibiu uma bandeira.

Já o jornal "le Monde" avança que estão envolvidos dois homens. As autoridades detiveram um homem com cerca de 30 anos.

No local, para onde foi descado um forte contingente policial, foi encontrada uma bandeira com inscrições.

O ministro da Administração Interna francês está a deslocar-se para a zona.

Após este ataque, o primeiro-ministro Manuel Valls ordenou um "reforço da vigilância" em todos os locais considerados sensíveis na região. Foi também agendada para esta tarde, às 15h00, no Eliseu, uma reunião de emergência do conselho de segurança. "Infelizmente, teve lugar um novo atentado terrorista", justificou o ministro da Defesa, Jean-Yves Le Drian.

Este é o segundo grande incidente em França este ano. Em Janeiro, homens armados mataram 17 pessoas num ataque contra os escritórios do jornal satírico "Charlie Hebdo" e uma loja de comida judaica.