Tempo
|

Dezenas de migrantes morrem em mais um naufrágio no Mediterrâneo

05 mai, 2015

Sobreviventes, que fizeram o relato do naufrágio e deram conta do número de mortos, chegaram esta terça-feira à cidade italiana de Catania.

Dezenas de migrantes morrem em mais um naufrágio no Mediterrâneo
Dezenas de migrantes morrem em mais um naufrágio no Mediterrâneo
Dezenas de migrantes morreram ao largo da Sicília. De acordo com a ONG "Save the Children", 40 pessoas terão morrido num naufrágio que ocorreu no domingo, no Mediterrâneo. Alguns dos 194 sobreviventes, resgatados por um navio mercante maltês, disseram que a tragédia aconteceu quando um dos botes de borracha em que seguiam rebentou, o que pode ter acontecido devido ao calor do sol.

Dezenas de migrantes morreram ao largo da Sicília. De acordo com a agência Reuters, que cita a organização não-governamental Save the Children, 40 pessoas terão morrido num naufrágio que ocorreu no domingo, no Mediterrâneo.

Alguns dos 194 sobreviventes, originários do Gana, Gâmbia, Senegal e Costa do Marfim, disseram que a tragédia aconteceu quando um dos botes de borracha em que seguiam rebentou, o que pode ter acontecido devido ao calor do sol.

Os sobreviventes, que deram conta do número de mortos, chegaram esta terça-feira à cidade italiana de Catania.

O mês de Abril foi um dos mais trágicos. Mais de 1.200 migrantes perderam a vida no Mediterrâneo, o que obrigou a União Europeia a reforçar o orçamento destinado às operações naquela zona.

Milhares de pessoas arriscam a vida na travessia, partindo na sua maioria da Líbia. Só este fim-de-semana, a Guarda Costeira italiana resgatou perto de 6.800 migrantes ao largo da Líbia.

Mais de 1.750 migrantes morreram no mar desde o início de 2015,segundo a Organização Internacional das Migrações.

A ONU alertou que o número de migrantes que atravessam o Mediterrâneo pode aumentar este ano para meio milhão se nada for feito contra as pessoas que os traficam. Koji Sekimizu, secretário-geral da Organização Marítima Internacional, pediu um esforço multinacional para garantir a segurança dos migrantes e para identificar aqueles que os traficam para obter lucro apesar do risco.


Veja os especiais multimédia sobre a crise no Mediterrâneo:

- A sul da sorte
- Quantos migrantes cabem num caiaque?