Tempo
|

Célula terrorista detida em operação conjunta de Espanha e Marrocos

26 set, 2014

Desde o 11 de Março de 2004, em Madrid, já foram detidas mais de 500 pessoas em operações antiterroristas, muitas delas levadas a cabo em colaboração com Marrocos.

As autoridades espanholas e marroquinas anunciaram a detenção de nove membros de uma alegada célula terrorista, na madrugada desta sexta-feira, nas cidades de Melilla, que é território espanhol, e de Nador, em território marroquino. 

De acordo com a imprensa espanhola, os nove detidos são um espanhol, o alegado cabecilha do grupo, e oito marroquinos, sendo considerados que estão ligados ao Estado Islâmico, embora não seja claro, por enquanto, se estavam a caminho da Síria e do Iraque ou se já lá tinham estado.

A cidade de Melilla fica do lado africano do Mediterrâneo, mas é, juntamente com a cidade de Ceuta, território sob jurisdição espanhola.

Segundo o site do jornal espanhol “El País”, existe uma colaboração estreita entre as autoridades espanholas e marroquinas no combate ao extremismo islâmico. Espanha, precisamente por causa da sua proximidade a África e pelos territórios que detém naquela margem do Mediterrâneo, é considerada um ponto de entrada e saída de terroristas. O mesmo jornal acrescenta que, só na actual legislatura, já foram lançadas 20 operações antiterroristas que levaram a pelo menos 60 detenções, elevando para mais de 500 o número de detidos desde os atentados de 11 de Março de 2004, em Madrid.