Tempo
|

Obama avisa: ataque à Síria "é apenas o início"

23 set, 2014

O Presidente norte-americano revelou que o Bahrain, Qatar, Emirados Árabes Unidos, Jordânia e Arábia Saudita estiveram envolvidos nos ataques das últimas horas.

Obama avisa: ataque à Síria "é apenas o início"
O Governo norte-americano considerou os ataques aéreos contra o Estado Islâmico na Síria “um sucesso” e avisou que esta ofensiva “foi só o início”.

Em conferência de imprensa, representantes das forças armadas dos Estados Unidos adiantaram que a ofensiva militar aconteceu em três fases no Norte e Leste do território sírio.

O Presidente Barack Obama disse à imprensa que cinco países árabes - o Bahrain, Qatar, Emirados Árabes Unidos, Jordânia e Arábia Saudita - se juntaram ao esforço internacional que visa combater os radicais, o que mostra que a luta contra os jihadistas “não é só da América”.

A agência noticiosa estatal dos Emirados Árabes Unidos já confirmou que as forças armadas do país participaram no ataque.

"Não vamos tolerar"
O Presidente Barack Obama jurou ainda que a luta contra o Estado Islâmico vai continuar e que o seu país vai continuar os esforços para adquirir mais apoio internacional.

"Mais uma vez, é preciso deixar claro a toda a gente que queira conspirar contra a América e magoar os americanos que não vamos tolerar portos de abrigo para terroristas que ameaçam o nosso povo”, disse Obama.

As forças armadas dos Estados Unidos adiantaram que os ataques aéreos atingiram, para além de várias estruturas do Estado Islâmico, um grupo afiliado à Al-Qaeda, que “há vários meses planeava atacar alvos nos Estados Unidos e na Europa”.

Questionado sobre uma futura guerra, o comandante das forças armadas garantiu que os Estados Unidos não têm forças terrestres na Síria. e “nunca” vão ter.

A operação marca uma nova fase da ofensiva contra os radicais que controlam partes da Síria e do Iraque.

Segundo a agência Reuters, o Estado Islâmico já prometeu vingança sobre os ataques.