Tempo
|

Conjuntura

Défice orçamental fica nos 4,2% em 2011

30 mar, 2012

INE dá conta que à dívida pública terá atingido os 107,8% do PIB, ou seja, 184.290,9 milhões de euros.

O défice orçamental ficou nos 4,2% do PIB em 2011, devido à transferência dos fundos de pensões da banca para o Estado, ficando ainda assim acima das últimas estimativas do Governo.

O valor do défice das administrações públicas, ainda provisório, ficou nos 7.262,5 milhões de euros, de acordo com a primeira notificação do ano do procedimento dos défices excessivos enviado pelo Instituto Nacional de Estatística (INE) para Bruxelas.

Nas últimas estimativas para o défice orçamental, o Governo estimava que este deveria ficar nos 4% do Produto Interno Bruto, graças em especial à transferência parcial dos fundos de pensões da banca para o Estado, que baixam este valor em 3,5 pontos percentuais do PIB.

Sem esta medida, o défice poderia ter ficado assim nos 7,7% do PIB, e ainda sem contar o efeito de outras medidas adicionais tomadas no final do ano passado.

A meta estipulada no acordo com a “troika” era de 5,9%.

No que diz respeito à dívida pública, o INE dá conta que terá atingido os 107,8% do PIB. Quer isto dizer que representa 184.290,9 milhões de euros de dívida face a um Produto Interno Bruto de 171.015,4 milhões de euros.