Tempo
|

Obrigação de declarar pertença à maçonaria é "atentado à Constituição"

10 jan, 2012

Socialista Manuel Alegre lamenta "recidiva salazarenta" que pretende "obrigar os maçons a assumirem-se".

Obrigação de declarar pertença à maçonaria é "atentado à Constituição"

Manuel Alegre, ex-candidato presidencial, considera que está em curso um atentado à Constituição. Em causa está o debate sobre a eventual obrigação de os detentores de cargos públicos declararem pertença à maçonaria nos casos em que tal sucede.

“Vejo isso como uma coisa salazarenta contra a Constituição, não de um Estado democrático. Há o direito à privacidade, de ser da Opus Dei, de ser da maçonaria, de ser ou não ser. Acho isso um atentado à Constituição e acho uma recidiva salazarenta muito triste para a nossa democracia”, disse.

Alegre fez estas declarações à margem do lançamento de um livro de Almeida Santos, na Assembleia da República. O ex-presidente do PS considerou "estúpida" a ideia de obrigar titulares de cargos políticos a declarar em registo de interesse uma eventual filiação maçónica. 

“É uma similitude terrível com aquilo que nós sofremos na época de Salazar. Acho estranho que voltemos a isso”, referiu Almeida Santos.