Tempo
|

Douro reúne gestores de sítios que são património mundial

14 mai, 2015 • Olímpia Mairos

Ano Europeu do Desenvolvimento vai estar em discussão no Fórum “DouroValor”.

“Património e Desenvolvimento” é o mote para o Fórum “DouroValor”, que conta com a presença de representantes de Sítios classificados pela Unesco como Patrimónios da Humanidade.

Promovido pela Universidade de Trás-os-Montes e Alto Douro e pela Douro Generation – Associação de Desenvolvimento, o fórum realiza-se na sexta-feira, na Aula Magna da academia transmontana.

“O Alto Douro Vinhateiro é um bem cultural e, enquanto tal, deve ser um factor de desenvolvimento”, diz à Renascença o presidente da Douro Generation, António Martinho, salientando que o Fórum “pretende contribuir para preservar, valorizar e promover o Douro e encontrar formas de cooperação entre povos, nações e gerações, todas elas implicadas em Sítios classificados pela Unesco  como Património da Humanidade”.

A iniciativa vai juntar à mesma mesa representantes e gestores de Patrimónios Mundiais de países como Brasil, Cabo Verde, Filipinas, Portugal, Espanha e Itália.

“Vamos trazer experiências de fora, que se manifestaram positivas nas regiões onde as classificações já existem há mais tempo”, realça o presidente da Douro Generation.

No decorrer do Fórum “DouroValor” vai ser apresentado o estudo “Estratégias de Valorização Económica do Alto Douro Vinhateiro”, o projecto "Mátria", bem como as conclusões do ciclo de Encontros de Reflexão sobre o Douro, que teve lugar em Provesende, durante os últimos meses.

O envolvimento destes gestores de Patrimónios Mundiais no Fórum “DouroValor” é visto como um passo decisivo para alavancar o World Generation Project.

“Será uma primeira iniciativa para a cooperação, numa perspectiva de conhecer e dar a conhecer cada região, Sítio classificado, projectos de Portugal, da Europa e do Mundo”, sublinha o vice-presidente da Douro Generation, Hernâni Gouveia.

O Fórum “DouroValor” vai contar ainda um espaço de debate relacionado com o “Património e Desenvolvimento no quadro do Ano Europeu”, onde se destaca a participação do eurodeputado Pedro Silva Pereira e da coordenadora do Centre d'Études et de Recherches Urbaines (ERU asbl), Marie Demanet.

“Em pleno Ano Europeu do Desenvolvimento, a missão do World Generation Project é apoiar os objectivos de Desenvolvimento do Millenium. Por isso, estamos empenhados em realizar acções que promovam o desenvolvimento das regiões, dos povos e das nações onde se inserem os agentes socioeconómicos e os cidadãos dos sítios classificados pela Unesco”, realça Hernâni Gouveia.