Siga-nos no Whatsapp

Passos Coelho

“Não estou satisfeito. Ainda é um desemprego muito elevado”

31 jan, 2014

Eurostat revelou que a taxa de desemprego recuou para 15,4% em Dezembro. Há 10 meses consecutivos que a taxa está a cair.

“Não estou satisfeito. Ainda é um desemprego muito elevado”
O primeiro-ministro não está satisfeito com a queda da taxa de desemprego. O número caiu para 15,4% em Dezembro pelo décimo mês consecutivo, segundo o Eurostat.

Esta sexta-feira, no debate quinzenal na Assembleia da República, Pedro Passos Coelho disse ser ainda alta a taxa de desempregados em Portugal, mas admite que a tendência de descida é boa para o país.

“Não estou satisfeito com este resultado na medida em que 15,4% ainda é um desemprego muito elevado. Então quando falamos de jovens portugueses, onde essa incidência é quase o dobro, é quase intolerável”, considerou.

“Mas não podemos dizer que estamos pior do que estávamos quando temos menos desemprego e sobretudo temos mais emprego, porque sei que há várias teorias a propósito da descida do desemprego, mas ainda não vi nenhuma consistente para explicar então porque é que o número de empregos esta a aumentar”, acrescentou.

“Se há mais emprego, reconhecido pelo Eurostat, que é quem reconhece esse valores em todos os países da União Europeia, então porque razão é que eu haveria de mostrar-me contrariado?”, questionou o governante.

Os números do gabinete estatístico da UE mostram que, no final do ano passado, o país contava com 819 mil pessoas sem trabalho.