Tempo
|

Ministro diz que cumpre a lei sobre professores de ensino especial

24 set, 2013

Em causa estão cerca de 400 alunos que ainda não estão a frequentar as aulas. Nuno Crato diz que estes casos são normais no início do ano lectivo e que vão ser resolvidos a seu tempo.

O ministro da Educação garante que está a cumprir a lei no que se refere à colocação de professores de ensino especial.

A resposta do ministro surge depois de a Renascença ter noticiado existirem escolas que não estão a receber os alunos com necessidades educativas especiais, porque não têm quem os acompanhe.  Haverá cerca de 400 alunos nestas condições.

Nuno Crato garante que a lei está a ser cumprida e promete que todos os casos serão analisados: “Nós respeitamos a lei. Todos esses casos têm sido esclarecidos devidamente pelo ministério. Tudo depende de que casos se trata, de que turmas se trata e como estão constituídas”.

O governante garante que tudo será resolvido a seu tempo e que estes casos são normais no início do ano lectivo. “Há sempre casos que demoram um pouco a ser resolvidos no início do ano lectivo, há sempre turmas que ainda estão a ser reajustadas por causa de alunos que aparecem, há sempre casos desses e estamos a trabalhar para os resolver”.

O Ministro da Educação e Ciência, Nuno Crato, falava em Lisboa, à margem da cerimónia de entrega do Prémio Científico IBM 2012.