Tempo
|

Governo aceita reunir com bolseiros de investigação científica

02 ago, 2013

Bolseiros contestam redução da atribuição de bolsas investigação científica de doutoramento e pós-doutoramento, que acaba por afastar muitos potenciais candidatos.    

Está aberta a porta do diálogo entre os bolseiros de investigação científica e a Fundação para a Ciência e Tecnologia. As duas entidades têm encontro marcado para a próxima quarta-feira. A FCT mostra-se disponível para dialogar com a Associação de Bolseiros de Investigação Científica (ABIC) sobre o concurso de atribuição de bolsas.

A abertura por parte da Fundação aconteceu depois do protesto que reuniu, esta sexta-feira, mais de cinquenta elementos da ABIC, que ocuparam o primeiro piso da sede da FCT, em Lisboa.

Em causa está a redução da atribuição de bolsas investigação científica de doutoramento e pós-doutoramento, que acaba por afastar muitos potenciais candidatos.

“Na próxima quarta-feira vamos voltar e exigir que haja uma reconsideração das medidas restritivas do concurso que foram introduzidas excepcionalmente neste concurso e que excluem um conjunto de pessoas de se candidatar”, explica à Renascença André Janeco, presidente da ABIC.

A ABIC explica, em comunicado, que entre as “medidas excludentes” encontram-se a “obrigatoriedade da detenção até ao fim do período de candidatura de um mestrado, para as candidaturas a bolsa de doutoramento, e do grau de doutor, para as de pós-doutoramento”.

Ora, os bolseiros dizem que “esta política afasta muitos potenciais candidatos que teriam que sobreviver durante mais de um ano (entre a conferência do grau e o início da bolsa) sem qualquer rendimento”.

A reunião na Fundação para a Ciência e Tecnologia vai realizar-se dia 7, às 10h00. Em simultâneo, a ABIC convocou um protesto para a hora da reunião, em frente à sede da FCT, onde os bolseiros e candidatos vão demonstrar as suas reivindicações.