Tempo
|

Vereador de Monchique suspeito de lesar Câmara em 300 mil euros

05 abr, 2013 • Celso Paiva Sol

Factos remontam ao período entre 2003 e 2009 e envolvem alegada falsificação de facturas.

A Polícia Judiciária acusa António Mira, vereador socialista da Câmara de Monchique, de ter desviado 300 mil euros da autarquia. Foi esta a conclusão a que chegou a investigação, já enviada para o Ministério Público.

Os factos remontam ao período entre 2003 e 2009, altura em que António Mira, enquanto vereador com o pelouro financeiro, terá falsificado facturas de pagamentos a dois fornecedores da Câmara.

Através desse esquema, diz o relatório da Judiciária, o vereador terá lesado a autarquia em cerca de 300 mil euros, razão pela qual é agora acusado de peculato e falsificação de documentos.

O socialista António Mira está na Câmara de Monchique há mais de duas décadas, estando actualmente na oposição, sem pelouro atribuído.