Tempo
|

"Pôr Opus Dei e Maçonaria lado a lado só acontece em Portugal"

10 jun, 2015

Em entrevista à Renascença, vigário do Opus Dei garante que "há uma liberdade plena" nesta instituição da Igreja Católica e rejeita acusações de um estudo sobre o Hospital Santa Maria.

"Pôr Opus Dei e Maçonaria lado a lado só acontece em Portugal"
"Pôr Opus Dei e Maçonaria lado a lado só acontece em Portugal"
Em entrevista ao programa "Terça à Noite" da Renascença, o vigário da Opus Dei em Portugal garante que "há uma liberdade plena" e "não há nada de segredo" nesta instituição da Igreja Católica. O padre José Rafael Espírito Santo rejeita as acusações de um estudo sobre o Hospital Santa Maria.

As comparações entre Opus Dei e Maçonaria não fazem sentido e só acontecem em Portugal, afirma o vigário do Opus Dei em Portugal, em entrevista ao programa “Terça à Noite” da Renascença.

“Fico sempre perplexo. Por um lado, é um fenómeno nacional. Pôr o Opus Dei e a Maçonaria lado a lado não acontece noutros países, acontece só aqui”, diz o padre José Rafael Espírito Santo.

O vigário desta organização da Igreja Católica desconhece a forma de actuação da Maçonaria, mas garante que no Opus Dei “há uma liberdade plena”.

“Não há nada de segredo e a intervenção que as pessoas têm na sociedade é uma intervenção livre e autónoma”, sublinha.

O padre José Rafael Espírito Santo refere que “há uma incompatibilidade de fundo” entre ser católica e pertencer à Maçonaria, porque os maçons têm “como princípio a razão natural”, que “não aceita a revelação e uma manifestação de Deus”. 

"Afirmação falsa e grave"
Um estudo encomendado pela Fundação Francisco Manuel dos Santos concluiu que o Hospital de Santa Maria, o maior do país, está minado por interesses e lealdades a partidos, Maçonaria e Opus Dei.

Nesta entrevista à Renascença, o padre José Rafael Espírito Santo garante que se trata de uma “afirmação falsa e grave, insinua coisas que seriam graves e é bom sejam esclarecidas”.

“Rejeita-se, expressamente, que alguém possa dar algum trato de favor a outra pessoa simplesmente porque a conhece do seu relacionamento com o Opus Dei. Qualquer pessoa do Opus Dei lhe diz isso, qualquer pessoa que vá aos meios de formação do Opus Dei se apercebe disso”, refere o vigário da instituição.

O Opus Dei não é uma organização elitista e não está concentrada no poder, na política e nos negócios, sublinha.

Um dos aspectos nucleares da mensagem do Opus Dei, afirma o padre José Rafael Espírito Santo, “é que cada profissão, seja ela qual for é instrumento e matéria de santificação. O importante é que cada pessoa procure viver a sua relação com Deus, encontrando Deus no seu trabalho”.