Tempo
|

A terra do santo que deu o nome ao Papa

18 mar, 2013

São Francisco de Assis era um homem de diálogo e de paz, com um profundo amor pela Igreja que o levou a tentar purifica-la.

A terra do santo que deu o nome ao Papa
A terra do santo que deu o nome ao Papa
Francisco, em homenagem a Francisco de Assis, o santo que deixou tudo para trás para abraçar uma vida de pobreza e simplicidade. Eis a origem do nome escolhido pelo Papa, inédito na história dos pontificados. A Renascença esteve em Assis e foi saber como a cidade vive o momento histórico.
Dias depois de o Papa ter anunciado que a escolha do seu nome tinha a ver, precisamente, com São Francisco de Assis, a Renascença visitou a cidade onde nasceu este santo tão emblemático para a Igreja Católica.

Francisco sentiu o seu chamamento na Igreja de São Damião, na altura em ruínas. Quando ouviu Deus pedir-lhe que restaurasse a sua Igreja pensou, em primeiro lugar, que se tratava desse edifício, mas só mais tarde compreendeu que a sua missão passava por restaurar a pureza a uma Igreja manchada pelo pecado até às suas mais altas esferas.

São Francisco é um dos homens mais populares da história do Cristianismo. É conhecido como um defensor da paz e da criação, muitas vezes representado junto de animais, de quem é o padroeiro.

A sua espiritualidade levou ao aparecimento de vários seguidores e deu origem a diversas ordens religiosas.

O santo foi também um dos principais promotores do diálogo inter-religioso, tendo viajado até ao Médio Oriente em período de guerra para conhecer mais de perto e tentar converter os líderes muçulmanos. Embora não tenha sido bem-sucedido, foi bem recebido por estes e ainda hoje os franciscanos têm uma forte presença nos países islâmicos, que é relativamente bem tolerada.