Tempo
|

Bento XVI

"Já não vou ser mais o Papa. Vou ser um peregrino"

28 fev, 2013 • Filipe d’Avillez

No seu último adeus enquanto Papa, Bento XVI comoveu-se na varanda de Castel Gandolfo e prometeu que vai rezar pela Igreja. A partir das 19h00 portuguesas, começa a "Sede Vacante".

"Já não vou ser mais o Papa. Vou ser um peregrino"
"Já não vou ser mais o Papa. Vou ser um peregrino"
No seu último adeus aos fiéis, Bento XVI comoveu-se na varanda de Castel Gandolfo e prometeu que vai rezar pela Igreja. São palavras que ficam para a história como as últimas de um Papa que surpreendeu o mundo ao renunciar ao pontificado. Entre um misto de alegria e de tristeza, vários cartazes davam conta do agradecimento dos católicos pelo pontificado de um homem que, ao longo destes últimos oito anos, conquistou multidões.
São palavras que ficam para a história como as últimas de um Papa que surpreendeu o mundo ao renunciar ao pontificado. "Depois das 20h00 [19h00 em Lisboa], já não vou ser Sumo Pontífice. Vou ser um peregrino que inicia a última etapa da sua peregrinação na Terra", disse um Bento XVI visivelmente emocionado, que surgiu esta quinta-feira na varanda de Castel Gandolfo para se despedir da pequena multidão que se tinha reunido na praça envolvente.

O Papa tinha acabado de chegar do Vaticano e fez uma pequena intervenção perante muitos populares que quiserem prestar-lhe homenagem. Entre um misto de comoção e reconhecimento, vários cartazes davam conta do agradecimento dos católicos pelo pontificado de um homem que, ao longo destes últimos oito anos, conquistou multidões com um lado humano que muitos desconheciam quando era apenas o Cardeal Ratzinger, prefeito da Congregação para a Doutrina da Fé.

Bento XVI agradeceu a presença de todos e voltou a prometer que vai continuar a rezar pela Igreja. "Continuarei disponível para rezar pela Igreja e pelo mundo, obrigado. Com todo o coração, dou-vos a minha bênção. Obrigado e boa noite, obrigado a todos", declarou o Papa, antes de se retirar para dentro da residência, de onde só sairá já Papa emérito.

A chegada a Castel Gandolfo foi o culminar de um dia difícil para um homem que está próximo dos 86 anos. Pela manhã, Bento XVI encontrou-se com todos os cardeais que já se encontram em Roma. Despediu-se no geral e depois de cada cardeal individualmente.

Por volta das 16h00, deu-se a partida do Vaticano. Vários dos seus mais próximos colaboradores fizeram questão de marcar presença para poder beijar pela última vez o anel de Papa, objecto que será destruído nas próximas horas. Em Roma, os sinos tocaram em simultâneo, formando um enquadramento sonoro que competiu com as pás do helicóptero que transportou Bento XVI até perto de Castel Gandolfo.

Espera-se que o então Papa emérito regresse a Roma em Maio, já terminado o Conclave que vai escolher um novo sucessor de São Pedro. Tudo indica que Bento XVI não volte a aparecer em público, dedicando o resto da sua peregrinação na Terra à oração e contemplação.