Tempo
|

Vaticano explica como o Conclave pode ser antecipado

22 fev, 2013 • Aura Miguel, em Roma

Todos os cardeais, incluindo os que têm mais de 80 anos, têm o dever de viajar para Roma mal acabe o pontificado de Bento XVI.  

Vaticano explica como o Conclave pode ser antecipado
Vaticano explica como o Conclave pode ser antecipado
Esta sexta-feira, Dia da Cadeira de São Pedro, o bispo Juan Arrieta explicou que só há duas formas de antecipar o próximo Conclave: por decisão do Papa, até 28 de Fevereiro, ou por decisão do colégio dos cardeais, a partir de 1 de Março. Segundo as regras, o Conclave só pode começar no mínimo 15 dias depois do começo da Sede Vacante.
O secretário da Comissão Pontifícia para a interpretação dos Textos Legislativos, o bispo Juan Arrieta, explicou hoje que só há duas formas de antecipar o próximo Conclave: por decisão do Papa, até ao dia 28 de Fevereiro, ou por decisão do colégio dos cardeais, a partir do dia 1 de Março.

Segundo as regras em vigor o Conclave só pode começar no mínimo 15 dias depois do começo da Sede Vacante, isto é, o fim do pontificado de Bento XVI, o que equivale ao dia 15 de Março.

Contudo, e tendo em conta o carácter extraordinário da actual situação, é possível que Bento XVI publique um documento, conhecido como um “motu proprio”, no qual possibilita a antecipação do Conclave.

Caso isso não aconteça, contudo, há outra possibilidade. O colégio dos cardeais, que durante a Sede Vacante assume a chefia da Igreja, poderá decidir antecipar a data, alegando que as regras são omissas no caso de resignação e que por isso desta vez devem ser interpretadas de outra forma. Para isso, porém, é necessária uma decisão por maioria absoluta e a presença de todos os cardeais, salvo aqueles que justifiquem a ausência por doença.

Este encontro de todos os cardeais inclui aqueles que têm mais de 80 anos e que por isso não podem participar no Conclave.