António Simões

"Não foi uma nódoa na carreira de Luisão, foi uma pequena lição"

13 nov, 2012

António Simões, antigo jogador e dirigente do Benfica, destaca o regresso da "voz de liderança" e pede a Luisão para terminar a carreira na Luz
"Não foi uma nódoa na carreira de Luisão, foi uma pequena lição"

Termina esta quarta-feira a supensão de Luisão. O central brasileiro pode, oficialmente, voltar aos relvados depois de um castigo que o afastou da competição durante dois meses. António Simões, que em 2003, quando Luisão chegou à Luz, era director desportivo dos encarnados, refere a Bola Branca que terminou "uma pequena lição".

"Muitas vezes, temos a necessidade que nos aconteçam essas coisas para que possamos perceber os limites do entusiasmo num jogo de futebol", diz o agora treinador-adjunto da selecção do Irão.

Para António Simões, isto "não é uma nódoa na carreira de Luisão, é um pequeno sinal e uma pequena lição de que todos temos que crescer com o tempo". O antigo dirigente encarnado espera que o central possa "não esquecer isso e lembrar-se que tem um acrescento de responsabilidade por ser capitão e jogador do Benfica".

Luisão falhou 11 jogos oficiais e agora está de volta "a voz de liderança". António Simões ressalva a importância deste regresso "numa fase em que o Benfica está empenhado em seguir na Liga dos Campeões e em que não pode afastar-se do FC Porto no campeonato".

O antigo jogador e dirigente do Benfica refere ainda que deseja, na hora do regresso de Luisão aos relvados, que o central brasileiro termine a carreira no clube.  O ex-director desportivo revela grande admiração pelo capitão benfiquista e manifesta um desejo: "Se [Luisão] tiver oportunidade de terminar a sua carreira no Benfica, ficaria particularmente contente".

António Simões envia "um abraço de saudações e admiração por um jogador já com um grande trajecto e com mais para dar". "[Desejo] muita sorte, a ele e ao meu clube."