Tempo
|

Vacina Prevenar 13 será gratuita para crianças nascidas a partir de Junho

07 mai, 2015

Governo está a tentar negociar com a indústria farmacêutica o alargamento da comparticipação a todas as crianças nascidas em 2015, dependendo do número de vacinas necessárias.

Vacina Prevenar 13 será gratuita para crianças nascidas a partir de Junho

A vacina Prevenar 13, que previne doenças como a meningite e a pneumonia, vai ser gratuita para as crianças nascidas a partir de 1 de Junho deste ano, passando a integrar o Programa Nacional de Vacinação, anunciou o Ministério da Saúde esta quinta-feira.

Contactado pela Renascença, o director-geral de Saúde, Francisco George, referiu que está a tentar negociar com a indústria farmacêutica o alargamento da comparticipação a todas as crianças nascidas em 2015, dependendo do número de vacinas necessárias.

O que é certo, para já, é que "em vez das farmácias, a vacina passa estar disponível na rede dos centros de saúde, nos centros de vacinação, de forma totalmente gratuita para todas as crianças nascidas a partir de 1 de Junho", explicou Francisco George.

De acordo com o Ministério da Saúde, a inclusão da Prevenar 13 no Plano foi possível depois de "negociações com a indústria farmacêutica".

Caso as negociações com a indústria farmacêutica para alargar a medida a todas as crianças nascidas em 2015 não tenham efeito, os pais das crianças nascidas antes de Junho terão de pagar cerca de 200 euros pelas três doses da vacina.

Porquê Junho? "As medidas têm sempre uma data para entrar em vigor", responde. "As crianças não abrangidas terão uma comparticipação de 15% na compra da Prevenar em qualquer farmácia."

A vacina será também gratuita para "os adultos com doenças crónicas e considerados de alto risco, nomeadamente os portadores do vírus VIH e de certas doenças pulmonares obstrutivas, além do cancro do pulmão".

2,5 milhões
A medida vai custar ao Estado, só este ano, 2,5 milhões de euros, segundo a agência Lusa, que cita fonte do ministério.

O acordo entre a Direcção-Geral da Saúde (DGS), o Infarmed e a Administração Central do Sistema de Saúde (ACSS) e a indústria farmacêutica é firmado esta quinta-feira.

A Prevenar 13 previne doenças provocadas pela bactéria pneumococo – como a pneumonia, meningite, otite e septicemia, entre outras – e eleva para 13 o número de vacinas incluídas no Plano Nacional de Vacinação.

"Com esta medida, vamos ganhar tendo menos casos de doenças provocadas pela bactéria pneumococo, vamos evitar internamentos, vamos evitar o uso de antibióticos e vamos poupar a vida a crianças que morreriam se a vacina não fosse incluída desta forma universal", conclui Francisco George.

[Notícia actualizada às 14h12. O Governo está a tentar negociar com a indústria farmacêutica o alargamento da comparticipação a todas as crianças nascidas em 2015]