Tempo
|

Lisboa foi ponto de passagem para “jihadistas” ingleses

31 jan, 2015

Estadia em Portugal era coordenada pelos fundamentalistas portugueses que se encontravam na altura em Londres e que entretanto já partiram para a Síria.

Lisboa foi ponto de passagem para “jihadistas” ingleses
Pelo menos 10 jihadistas britânicos estiveram escondidos em casas nos arredores de Lisboa, na linha de Sintra, antes de partirem para a Síria para aderir ao Estado Islâmico.

A investigação do semanário “Expresso” indica que a passagem por Portugal era intermediada pelo grupo de portugueses que esteve emigrado nos subúrbios de Londres e que combate na jihad.

A colaboração entre as autoridades portuguesas e inglesas terá permitido detectar os movimentos dos extremistas, cuja passagem por Portugal servia para depistar os serviços secretos britânicos.

Segundo o jornal, os cidadãos ingleses ficavam nos apartamentos durante uma ou duas semanas, praticamente sem sair de casa. Após essa estadia embarcavam para a Turquia de avião, de onde seguiam depois para a Síria, para combater por grupos fundamentalistas islâmicos.