Tempo
|

Confrontos à porta de uma escola da Amadora fazem um morto

06 jun, 2013

Há ainda um ferido a registar, que foi apedrejado na cabeça. Origem dos confrontos estará relacionada com um alegado ajuste de contas entre dois grupos rivais.

Confrontos à porta de uma escola da Amadora fazem um morto
Confrontos à porta de uma escola da Amadora fazem um morto
Entre os três jovens, há um que é o principal suspeito de ser o autor material das agressões fatais ocorridas esta tarde junto à escola Seomara da Costa Primo, na Amadora. Um jovem de 20 anos morreu e um outro, de 19, foi apedrejado na cabeça.

Um jovem de 20 anos morreu esta quinta-feira à tarde na escola secundária Seomara da Costa Primo, na Venteira, Amadora, e um outro ficou ferido, de 19 anos. O principal suspeito pôs-se em fuga, mas já foi identificado por elementos da PSP da Amadora.

A vítima mortal e o ferido são ex-alunos da escola. Os acontecimentos deram-se à entrada do estabelecimento de ensino e o jovem que morreu terá sido esfaqueado por outro ex-aluno. Depois de ter sido agredido, o rapaz de 20 anos dirigiu-se para o interior da escola, onde acabaria por falecer, apesar das tentativas de reanimação. 

Ao que a Renascença apurou, o jovem de 19 anos sofreu ferimentos na cabeça devido a um apedrejamento. Foi encaminhado para o Hospital Amadora-Sintra e já teve alta, de onde saiu acompanhado pela PSP. 

A Renascença também apurou que os confrontos estarão relacionados com um alegado ajuste de contas entre dois grupos rivais. Os problemas iniciaram-se quarta-feira, em Queluz.

Os indivíduos reencontraram-se esta tarde junto à escola, onde voltaram a envolver-se em confrontos. Tudo aconteceu por volta das 16h00.

A PSP e a Polícia Judiciária - que assume este caso, uma vez que se trata de um potencial homicídio - estão a tentar identificar todos os envolvidos nestes confrontos. Três pessoas estão identificadas, incluindo o principal suspeito.


[artigo actualizado às 20h44]