Tempo
|

Carvalho da Silva não rejeita candidatura à Presidência da República

21 fev, 2015 • Paula Caeiro Varela

Antigo líder da CGTP admite, em declarações à Renascença, que reflecte e discute sobre os problemas do país e não exclui que pode avançar para Belém, se lhe pedirem para dar um contributo ao país.

Carvalho da Silva não rejeita candidatura à Presidência da República

O antigo secretário-geral da CGTP Carvalho da Silva não rejeita uma candidatura à Presidência da República.

Em declarações à Renascença, Carvalho da Silva admite que reflecte e discute sobre os problemas do país e não exclui que poder avançar para Belém, se lhe pedirem para dar um contributo ao país.

“Essa ideia de corrida não tem sentido. Se me perguntar se não reflicto sobre esse problema e se não me preocupo com uma construção de uma candidatura que possa ajudar a que haja, amanhã, um Presidente da República bem diferente do actual, porque o actual também neste processo da Grécia deu mais um exemplo do que não deve ser um Presidente da República… Se me perguntar se anda empenhado nisso, se discuto, se analiso, sim senhor, procurarei dar o meu contributo à construção.”

O antigo secretário-geral da CGTP deixa claro que não alinha no discurso de uma corrida à Presidência da República nem vive “obcecado” por isso.

Questionado se pode liderar uma candidatura, Carvalho da Silva deixa o futuro em aberto: “Essa questão não está colocada e eu não vivo obcecado por essa coisa, mas também digo que se essa questão se colocar e se disser: ‘Tu tens que dar aqui um contributo’, logo se vê como se resolve a coisa”.