Professores, horários, contratos. Ministro da Educação responde aos temas quentes