“Sanções não conseguem bloquear totalmente a Rússia”