Não faz sentido debater agora a eutanásia