“Não podíamos continuar a viver como se não houvesse vacina” - Henrique Monteiro