Otelo. “Não se pode decretar luto quando morre um terrorista” - Henrique Raposo