Fotogaleria

​Mais de duas mil pessoas celebraram Ano Novo chinês nas ruas de Lisboa

10 fev, 2019 - 01:07 • Lusa

Um desfile na avenida Almirante Reis e uma feira tradicional assinalaram a chegada do Ano do Porco. Vila do Conde e Lagoa juntaram-se às celebrações.
A+ / A-

Mais de duas mil pessoas assistiram este sábado, em Lisboa, ao desfile que está integrado nas festividades de comemoração do Ano Novo chinês e ainda visitaram uma feira tradicional chinesa. O Ano Novo chinês teve início no dia 5 de fevereiro.

“É a primeira vez que venho ao desfile. Sei que há todos os anos e estou a gostar muito, mesmo porque sou natural de Macau”, disse Manuela Machado, sublinhando que estes eventos são importantes para os portugueses conhecerem a cultura chinesa, que “é muito interessante”.

Para Manuela Machado, que está em Portugal há mais de 40 anos, “estas iniciativas ajudam também a matar a saudade da terra”.

Já a portuguesa de origem chinesa Esperança Wang afirmou que este tipo de iniciativa “ajuda na integração dos chineses em Portugal” e também “aos portugueses a conhecerem um pouco mais da cultura chinesa”.

Tiago e Luís, dois rapazes de oito anos, que acompanhavam com os pais o desfile, estavam muito divertidos. “Estamos a gostar muito”, disse Tiago, acrescentando que “é muito diferente e colorido”.

O desfile ocorreu na avenida Almirante Reis, que estava enfeitada com as tradicionais lâmpadas vermelhas chinesas.

Desfilaram pela avenida associações culturais e comerciais chinesas, escolas, entidades variadas e bandas, assim como houve demonstrações de artes marciais, danças, roupas tradicionais e músicas típicas de várias regiões da China.

O tradicional dragão também não ficou de fora e foi uma presença marcante durante o desfile.

A feira tradicional chinesa, localizada na alameda D. Afonso Henriques, junto à fonte luminosa, é composta por expositores de associações, escolas de idiomas, turismo, artesanato, roupas e comidas de variadas regiões chineses. À noite, o programa inclui um espetáculo tradicional chinês.

Além de Lisboa, Vila do Conde e Lagoa juntaram-se às celebrações do Ano Novo Chinês, de 5 a 7 de fevereiro, que decorrem em 2019 sob os auspícios do Porco, com eventos e manifestações culturais chinesas, da ópera à gastronomia.

Segundo a tradição chinesa, o Porco representa o final do ciclo de rotação dos doze signos do calendário lunar entrando-se, assim, num momento de reflexão e análise sobre o passado para projetar um novo ciclo.

O Ano Novo Chinês, ou Festa da Primavera, é a data mais importante para todos os chineses e ganha cada vez mais relevância “à medida que a influência da China se espalha pelo mundo e o intercâmbio cultural aumenta”, segundo a embaixada da China em Portugal, que organiza várias iniciativas em parceria com autarquias e outras entidades.

A festa já se tornou “uma marca cultural chinesa em território português”, onde as celebrações são uma das “mais elaboradas da Europa”, acrescenta a missão diplomática, adiantando que desde 2014 já se realizaram cinco grandes eventos em Portugal.

Outros eventos comemorativos estão a decorrer em Portugal. A deslocação da Companhia Nacional de Ópera de Pequim a Portugal é um dos momentos altos das celebrações, que acontecem no mesmo ano em que se assinala o 40º aniversário do estabelecimento das relações diplomáticas entre a China e Portugal e 20º aniversário da transferência de poder em Macau.

Em 2018, as celebrações do Ano Novo Chinês no mundo, conhecidas como Feliz Ano Novo Chinês realizaram-se em mais de 140 países e 500 cidades.

De acordo com o relatório de Imigração, Fronteiras e Asilo de 2017 do Serviço de Estrangeiros e Fronteiras, os chineses já eram a quinta comunidade estrangeira residente em Portugal mais representativa com 23.197 pessoas (+3,1% do que em 2016), correspondentes a 5,5% do total de imigrantes.

Os chineses são também os principais beneficiários do regime especial de autorização de residência para atividade de investimento (mais conhecido como vistos ‘gold,’) com 4.013 vistos atribuídos desde o início do programa, em outubro de 2012, até novembro de 2018.

Chegou o Ano Novo Chinês. Chineses celebram o ano do porco
Chegou o Ano Novo Chinês. Chineses celebram o ano do porco
Comentários
Tem 1500 caracteres disponíveis
Todos os campos são de preenchimento obrigatório.

Termos e Condições Todos os comentários são mediados, pelo que a sua publicação pode demorar algum tempo. Os comentários enviados devem cumprir os critérios de publicação estabelecidos pela direcção de Informação da Renascença: não violar os princípios fundamentais dos Direitos do Homem; não ofender o bom nome de terceiros; não conter acusações sobre a vida privada de terceiros; não conter linguagem imprópria. Os comentários que desrespeitarem estes pontos não serão publicados.