Siga-nos no Whatsapp

Música

Rock in Rio Lisboa: as primeiras horas no novo espaço junto ao Tejo

15 jun, 2024 - 14:45 • Ana Catarina André

Roberta Medina, diretora do festival, diz que a mudança para o Parque Tejo permite uma oferta cultural mais alargada e maior conforto para o público e que o evento é "um cartão postal de Lisboa, com a ponte linda atrás”.

A+ / A-

À uma da tarde, hora de abertura oficial do Rock in Rio Lisboa, Roberta Medina aguardava, no interior do recinto, a entrada de centenas de pessoas.

Pela primeira vez em vinte anos, o evento realiza-se no Parque Tejo, local que o ano passado acolheu a Jornada Mundial da Juventude, que oferece aos visitantes uma vista privilegiada sobre o rio e a ponte Vasco de Gama.

Muitos aguardaram várias horas, até que as portas abrissem e pudessem conhecer o novo espaço. Vieram em família, outros trouxeram amigos e houve até quem viesse sozinho – uma das estreantes no festival interrompeu a emissão da Renascença para contar que espera ter um dia “brutal” a ouvir Scorpions, cabeça de cartaz deste sábado. Entusiasmada, gritou ainda ao microfone: “É a melhor rádio de Portugal e arredores”.

Percorra a fotogaleria para ver a abertura portas do Rock in Rio 2024. Fotos: Sara Falcão
Percorra a fotogaleria para ver a abertura portas do Rock in Rio 2024. Fotos: Sara Falcão

A mudança de localização – o festival realizou-se até agora no Parque da Bela Vista – traz, segundo Roberta Medina, diretora do Rock in Rio Lisboa, “imensas possibilidades de criar novos conteúdos”.

“Já esse ano, a gente conseguiu aumentar os palcos e, aumentando os palcos, a gente tem uma oferta cultural muito mais alargada, muito mais potente, para oferecer para os nossos fãs”, disse, sublinhando também que o evento passa a ser “um cartão postal de Lisboa, com a ponte linda atrás”.

A diretora do evento diz que o novo espaço traz, ainda, “um avanço em termos de conforto para o público”. “Tem 40% a mais de casas de banho, mais áreas de alimentação e bebida, mais espaço. Estamos usando 30 000 m² a mais para a área interna de público de circulação”, refere.

Roberta Medina espera que estes "dias sejam muito felizes" – a edição deste ano do Rock in Rio Lisboa decorre nos dias 15,16, 22 e 23 de junho. "A equipa está muito orgulhosa com esta mudança de casa", sublinha.

Este sábado, dia 15, o cartaz do Rock in Rio Lisboa, que este ano celebra os 20 anos do evento, inclui, além dos Scorpions, bandas como Xutos e Pontapés, Evanescence e Extreme. Nos restantes dias, irão passar pelo Parque Tejo Ed Sheeran, Jonas Brothers, Ivete Sangalo, James, Doja Cat e Camila Cabello.

Comentários
Tem 1500 caracteres disponíveis
Todos os campos são de preenchimento obrigatório.

Termos e Condições Todos os comentários são mediados, pelo que a sua publicação pode demorar algum tempo. Os comentários enviados devem cumprir os critérios de publicação estabelecidos pela direcção de Informação da Renascença: não violar os princípios fundamentais dos Direitos do Homem; não ofender o bom nome de terceiros; não conter acusações sobre a vida privada de terceiros; não conter linguagem imprópria. Os comentários que desrespeitarem estes pontos não serão publicados.

  • joao tavares
    16 jun, 2024 lisboa 18:07
    Dia 15 primeiro dia de rock in rio Lisboa, logo começamos por a falta de organização nas estradas sem informações de estacionamentos e nem a polícia nos conseguiu ajudar, na entrada na zona de revista fomos logo pilhados dos nossos bens tais como 1 protetor solar, um rímel, sandes e bolachas(pacotes já abertos) em que enquanto isso o segurança teve a audácia de comer as bolachas, coisas que deixaram passar um desodorizante rolon, uma garrafa de água 0.5l com tampa, um baton e 2 sandes. Após passar a segurança dirigimo-nos para a zona dos concertos e ainda tentamos ir participar nas atividades o que é como fazer uma escolha ou ouvir/ver os consertos ou passar horas nas filas para tentar participar em alguma atividade…. Durante o dia todo sempre que alguém se dirigia ao wc sexo masculino cerca de 30 min e sexo feminino 1 hora, algumas vezes as casas de banho não tinham a água a funcionar. Depois de assistirmos aos EXTREME (concerto espetacular) fomos para a zona da restauração em que na pizza junto da entrada estivemos 2 horas e perdemos o concerto dos EVANESCENCE, Ainda conseguimos ver os SCORPIONS bem á distância. O vento, frio, pó e terreno mal preparado também não ajudaram. Na saída fomos barrados pela segurança e tivemos que esperar 10 min para conseguir sair do recinto. Evento muito mal organizado em certos pontos,

Destaques V+