Siga-nos no Whatsapp

Fotogaleria

JMJ. Voluntários preparam meio milhão de kits para peregrinos

13 jul, 2023 - 09:51 • Lusa

As cores da Jornada Mundial de Juventude (JMJ) Lisboa 2023 são também as cores dominantes dos kits que vão ser distribuídos e estão a ser produzidos em Setúbal.

A+ / A-

Num armazém de grandes dimensões situado na zona do Vale da Rosa, em Setúbal, centenas de jovens e menos jovens fazem desde o passado dia 1 de julho a assemblagem dos kits, constituídos por uma mochila, uma t-shirt vermelha ou verde, um chapéu do estilo "Panamá" e uma garrafa de água.

"Estava em casa e perguntaram-me se eu queria ajudar a fazer kits para a Jornada Mundial da Juventude. E eu aceitei. É uma experiência muito boa, é muito bom ajudar os outros, saber que o nosso trabalho vai contribuir para alguém", disse à agência Lusa Sidney Mendonça, de 19 anos, da Casa do Gaiato, em Setúbal, integrado numa verdadeira linha de montagem de kits para peregrinos da JMJ.

A jovem escuteira Íris Major, de 18 anos, decidiu ajudar na assemblagem de kits por se tratar de uma oportunidade para "conhecer pessoas e ajudar a comunidade".

"Vim pelos escuteiros. Ouvimos falar e decidimos vir ajudar. E até agora tem sido muito bom. Agora estamos apenas oito escuteiros, mas ainda vêm mais. Estou a divertir-me, tenho conhecido bastantes pessoas, pessoas de vários lugares. Tem sido muito giro", disse.

Maria Xavier, de 19 anos, já estava inscrita como voluntária para a Jornada Mundial da Juventude, mas não resistiu ao pedido para ajudar também a preparar os kits.

"Venho de Lisboa e faço parte da paróquia do Campo Grande e do Movimento Verbum Dei (movimento que se dedica à divulgação da fé cristã e a dar mais visibilidade à igreja). É um grupo de jovens de que gosto muito. Eles convidaram-me e cá estou eu", expôs.


Generosidade de "mão-de-obra alegre e fácil" alivia logística complexa

"Isto é uma operação logística enorme, um grande desafio. Nós aqui estamos a assemblar todos os kits para a Jornada Mundial da Juventude - cerca de meio milhão de kits de sete tipos diferentes, para diferentes grupos", revelou à agência Lusa Liliana ribeiro.

A coordenadora acrescentou que "diariamente nós temos quase sempre entre 100 e 150 pessoas a trabalhar, sendo que as pessoas têm uma alta taxa de rotatividade (turnos de seis horas). No total, já contamos com mais de 500 pessoas inscritas na nossa bolsa de voluntários".

Segundo Liliana Ribeiro, entre os voluntários desta operação logística há "gente de todas as idades, de vários movimentos, várias congregações e várias empresas".

Vasco Condado, católico e pai de cinco filhos, já estava inscrito nas famílias de acolhimento dos peregrinos, mas decidiu ajudar também como voluntário na grande operação logística que está a decorrer em Setúbal.

"O que eu tenho feito, no fundo, é a parte do controlo de processos, tentar otimizar os processos, para que isto tenha eficácia e tenha o rendimento de que nós precisamos para fazer este meio milhão de kits", esclareceu.

"Temos aqui uma mão-de-obra alegre e fácil, porque há cada vez mais generosidade. E, se calhar, com a aproximação da data [da JMJ], essa generosidade é duplicada. Nos últimos dias, face ao elevado número de voluntários, até duplicámos as linhas de montagem dos "kits"", concluiu Vasco Condado.

Lisboa foi a cidade escolhida pelo Papa Francisco para a próxima edição da Jornada Mundial da Juventude, que vai decorrer entre os dias 1 e 6 de agosto, com as principais cerimónias no Parque Eduardo VII e no Parque Tejo, a norte do Parque das Nações, na margem ribeirinha do Tejo, em terrenos dos concelhos de Lisboa e Loures.

As JMJ nasceram por iniciativa do Papa João Paulo II, após o sucesso do encontro promovido em 1985, em Roma, no Ano Internacional da Juventude.

O primeiro encontro aconteceu em 1986, em Roma, tendo já passado, nos moldes atuais, por Buenos Aires (1987), Santiago de Compostela (1989), Czestochowa (1991), Denver (1993), Manila (1995), Paris (1997), Roma (2000), Toronto (2002), Colónia (2005), Sidney (2008), Madrid (2011), Rio de Janeiro (2013), Cracóvia (2016) e Panamá (2019).

A edição deste ano, que será encerrada pelo Papa, esteve inicialmente prevista para 2022, mas foi adiada devido à pandemia de covid-19.

O Papa Francisco foi a primeira pessoa a inscrever-se na JMJ Lisboa 2023, no dia 23 de outubro de 2022, no Vaticano, após a celebração do Angelus.

Saiba Mais
Comentários
Tem 1500 caracteres disponíveis
Todos os campos são de preenchimento obrigatório.

Termos e Condições Todos os comentários são mediados, pelo que a sua publicação pode demorar algum tempo. Os comentários enviados devem cumprir os critérios de publicação estabelecidos pela direcção de Informação da Renascença: não violar os princípios fundamentais dos Direitos do Homem; não ofender o bom nome de terceiros; não conter acusações sobre a vida privada de terceiros; não conter linguagem imprópria. Os comentários que desrespeitarem estes pontos não serão publicados.

Destaques V+