Tempo
|
Tudo o que precisa de saber sobre o Mundial 2022 Últimas Notícias Mundial 2022
Tudo o que precisa de saber sobre o Mundial 2022 Últimas Notícias Mundial 2022
Tudo o que precisa de saber sobre o Mundial 2022 Últimas Notícias Mundial 2022

Salário Mínimo

De 3.300 escudos a 635 euros. Consegue adivinhar a trajetória do salário mínimo?

13 nov, 2019 - 18:50 • Rui Barros , João Pedro Barros

Ainda se recorda de como era o salário mínimo no início de 2015? Desenhe a curva que esta quarta-feira foi objeto de análise na concertação social.

A+ / A-

O que é que faria se lhe dissessem que tinha 16,5 euros para arcar com todas as suas despesas durante um mês? Em 1974, este foi o valor definido - em escudos correspondia a 3.300 - para o primeiro salário mínimo nacional. Claro que há que adicionar a inflação para se poder fazer uma comparação e, nesse caso, estes 16,5 euros seriam comparáveis, em 2018, a 550,61.

A evolução do salário mínimo foi-se mantendo, ao longo dos anos, mais ou menos lenta. Por vezes, estagnou, nomeadamente durante períodos de crise. Disso são exemplo o arranque dos anos 80 e também os chamados anos da troika, no início desta década.

Facilitamos-lhe a tarefa para preencher a curva acima: começa precisamente em 2015, com os 505 euros definidos ainda pelo Governo de Pedro Passos Coelho e já sabe que em 2020 o valor será de 635 euros. Consegue adivinhar como foi a evolução entre esses anos?

Muito ou pouco dinheiro?

Estes cerca de 550 euros estimados pela inflação são um valor bastante inferior aos 635 euros que serão aprovados, na quinta-feira, em Conselho de Ministros, para vigorar em 2020 - mas também aqui as contas dependem da perspetiva.

Segundo a central sindical CGTP, o salário mínimo deveria atingiria 1.137 euros no próximo ano se tivesse evoluído não só com base na inflação, mas também na evolução da produtividade.

Inflação e produtividade à parte, a verdade é que se manterá o objetivo definido no decreto-lei de maio de 1974, que primeiro estabeleceu o salário mínimo nacional, era então primeiro-ministro Adelino da Palma Carlos, chefe do I Governo Provisório: "Abrir caminho para a satisfação de justas e prementes aspirações das classes trabalhadoras e dinamizar a atividade económica."

Comentários
Tem 1500 caracteres disponíveis
Todos os campos são de preenchimento obrigatório.

Termos e Condições Todos os comentários são mediados, pelo que a sua publicação pode demorar algum tempo. Os comentários enviados devem cumprir os critérios de publicação estabelecidos pela direcção de Informação da Renascença: não violar os princípios fundamentais dos Direitos do Homem; não ofender o bom nome de terceiros; não conter acusações sobre a vida privada de terceiros; não conter linguagem imprópria. Os comentários que desrespeitarem estes pontos não serão publicados.

Destaques V+