Tempo
|

Podcast "No paraíso das criptomoedas"

Uma pirâmide na cloud

20 set, 2021 - 07:41 • Inês Rocha , Fábio Monteiro , Rodrigo Machado (Ilustrações), Joana Bourgard (coordenação)

São raras as fábulas infantis sem ouro no enredo. E o mesmo pode ser dito sobre esquemas dúbios e promessas de enriquecimento rápido com criptomoedas. Quem morde o isco? Muitas pessoas. Esta é a história de um astrólogo que investiu em bitcoin, de tokens de uma mina na Mongólia (que não existe) e de um velho esquema mascarado com um ativo inovador.

A+ / A-
Uma pirâmide na cloud - No paraíso das criptomoedas
Oiça aqui o segundo episódio de "No paraíso das criptomoedas"

Clique em cima para ouvir o segundo episódio

A novidade e complexidade do mercado das criptomoedas torna-o terreno fértil para promessas de enriquecimento fácil.

No segundo episódio do podcast “No paraíso das criptomoedas”, mergulhamos na internet, em negócios que usam a máscara das criptomoedas para disfarçar velhos esquemas.

Falamos com Vítor Silva, antigo proprietário do Bitcoin.Come, em Vila Nova de Gaia, olhamos para o polémico curso do Youtuber Diogo Figueiras, mais conhecido como Windoh, e como a justiça está a olhar para ele.

Conhecemos também a Powermine e a Mize Network, empresas que, de repente, mudaram de nome e negócio, mas pelo caminho terão feito muitos perder dinheiro.

Com a ajuda do espanhol David Hernandez, que caiu uma vez num esquema piramidal com os mesmos protagonistas, e do jurista Tito Rodrigues, da Deco Proteste, analisamos o que é um esquema em pirâmide e como identificar este tipo de fraude.

Este episódio tem partes faladas em inglês, que não estão dobradas. Se preferir ouvir a versão dobrada, ouça o episódio aqui.

Se não ouviu o primeiro episódio, pode ouvi-lo aqui.

Antes de meter os auscultadores, quer refrescar a memória sobre alguns dos termos mais comuns quando falamos de bitcoin ou blockchain?

Leia aqui nove perguntas e respostas essenciais para compreender a série.

Comentários
Tem 1500 caracteres disponíveis
Todos os campos são de preenchimento obrigatório.

Termos e Condições Todos os comentários são mediados, pelo que a sua publicação pode demorar algum tempo. Os comentários enviados devem cumprir os critérios de publicação estabelecidos pela direcção de Informação da Renascença: não violar os princípios fundamentais dos Direitos do Homem; não ofender o bom nome de terceiros; não conter acusações sobre a vida privada de terceiros; não conter linguagem imprópria. Os comentários que desrespeitarem estes pontos não serão publicados.

Destaques V+