Tempo
|

Fotogaleria

Viver na fronteira entre a Grécia e a Macedónia

Fotogaleria

Viver na fronteira entre a Grécia e a Macedónia

Tempo
|

14 abr, 2016 - 17:46

Habituámo-nos às imagens. Primeiro, às dos barcos precários no Mediterrâneo. Agora, a essas, juntam-se os campos de refugiados sobrelotados – como o de Idomeni, na fronteira entre a Grécia e a Macedónia. Mas a crise migratória não dá sinais de parar. O Papa visita a Grécia no sábado – para que ninguém se habitue a estas imagens.

A+ / A-

Veja também:


Cerca de 50 mil pessoas vivem em campos de refugiados na Grécia. Só em Idomeni, na fronteira com a Macedónia, estão 10 mil, quatro vezes mais do que o recomendado. Os pedidos de asilo acumulam-se desde Março, altura em que a União Europeia e a Turquia assinaram um acordo destinado a fechar as fronteiras dos países dos Balcãs.

Sob o acordo UE-Turquia, todas as pessoas que chegarem ilegalmente à Grécia, pelo mar, são registadas e colocadas em centros de detenção até aos pedidos de asilo serem processados. Se a pessoa não cumprir os critérios que dão direito a um visto de asilo, é deportada para a Turquia. Até agora, mais de 300 pessoas já foram deportadas.

Polícia de choque cria barreira durante um protesto de migrantes que exigem que se abra a fronteira para a Macedónia. Foto: Kostas Tsironis/EPA

Migrantes e refugiados recorrem a fogueiras para aquecer água. Foto: Valdrin Xhemaj/EPA

Crianças brincam com um tronco de uma árvore, dentro do campo para refugiados de Idomeni. Foto: Valdrin Xhemaj/EPA

De acordo com a Human Rights Watch, o campo de refugiados de Idomeni tem capacidade para apenas 2.500 pessoas. Neste momento vivem lá mais de 10 mil pessoas. Foto: Valdrin Xhemaj/EPA

Fila de acesso a mantimentos. Foto: Valdrin Xhemaj/EPA

Um migrante exige que se abra a fronteira. Os protestos têm vindo a intensificar-se ao longo do mês de Abril. Foto: Kostas Tsironis/EPA

Polícia fronteiriça da Macedónia. Foto: Valdrin Xhemaj/EPA

Mulher com bebé junto à vedação que separa a Grécia da Macedónia, durante um protesto. Foto: Kostas Tsironis/EPA

No passado domingo, vários migrantes ficaram feridos devido ao uso de gás lacrimogéneo e balas de borracha por parte da polícia da Macedónia. Foto: Kostas Tsironis/EPA

Uma criança mostra um conjunto de latas de gás pimenta. Foto: Kostas Tsironis/EPA

Durante esta última semana, houve pelo menos dois protestos que deixaram dezenas de migrantes feridos. Foto: Kostas Tsironis/EPA

Um adolescente tenta derrubar a vedação. Foto: Kostas Tsironis/EPA

Mulher com bebé junto ao símbolo de fronteira da Grécia. Foto: Kostas Tsironis/EPA

Crianças usam balas de borracha utilizadas pela polícia fronteiriça para escrever "Obrigado Escópia", capital da Macedónia. Foto: Kostas Tsironis/EPA

Cerca de 2.000 migrantes e refugiados chegam por dia à Europa. Foto: Kostas Tsironis/EPA

De acordo com a Organização Internacional para as Migrações, desde 1 de Janeiro de 2016, 148 mil pessoas chegaram à Europa à procura de asilo. Foto: Kostas Tsironis/EPA

Migrantes utilizaram vagão de comboio para protestos. Foto: Valdrin Xhemaj/EPA

No início do mês, chuvas torrenciais atingiram o campo de refugiados tornando impossível acender fogueiras. Foto: Valdrin Xhemaj/EPA

O campo de refugiados de Idomeni, para além de estar sobrelotado, oferece poucas condições. Foto: Valdrin Xhemaj/EPA

Migrantes numa fila para receber alimentos. Foto: Valdrin Xhemaj/EPA

Foto: Valdrin Xhemaj/EPA

Comentários
Tem 1500 caracteres disponíveis
Todos os campos são de preenchimento obrigatório.

Termos e Condições Todos os comentários são mediados, pelo que a sua publicação pode demorar algum tempo. Os comentários enviados devem cumprir os critérios de publicação estabelecidos pela direcção de Informação da Renascença: não violar os princípios fundamentais dos Direitos do Homem; não ofender o bom nome de terceiros; não conter acusações sobre a vida privada de terceiros; não conter linguagem imprópria. Os comentários que desrespeitarem estes pontos não serão publicados.

  • 15 abr, 2016 LISBOA 08:36
    ETES APATRIDAS DEVERIAM ESTAR A DEFENDER A SUA TERRA EM VEZ DE VIREM À CAÇA DE SUBSÍDIOS!!! ESTA "GENTE" NÃO INTERESSA A NINGUÉM VIRAM AS COSTAS À PATRIA EM VEZ DE A DEFENDER, VEJAM O QUE PASSOU O POVO DO VIETNAM!! VEZ VENCEU UMA GRANDE POTENCIA!!! ISTO SIM É UM POVO!! MAS HÁ MAIS AO LONGO DA HISTÓRIA!!!

Destaques V+