Tempo
|

Simulações IRS. Novos escalões podem levar famílias a poupar até 554 euros por ano

13 abr, 2022 - 18:59 • João Carlos Malta

Nos rendimentos mais altos, o pagamento de imposto decresce mais tanto nas famílias com filhos como nos solteiros.

A+ / A-

Para as famílias com dois filhos, a poupança que resulta do desdobramento dos escalões do IRS, prevista na proposta de Orçamento do Estado para 2022 (OE2022), pode levar a uma poupança que varia entre os 155 euros e os 554 euros, no Imposto sobre o Rendimento das Pessoas Singulares de 2022 quando comparado com o de 2021.

Estes cálculos foram realizados pela consultora Deloitte, para a Renascença, em que são criados vários cenários consoante os níveis de rendimento para solteiros, casados e jovens.

Assim, para um casal que tenha dois dependentes, e que tenha um rendimento de 750 euros por mês, que equivale a 10.500 euros por ano, num total da família de 21 mil euros por ano, a redução do IRS é de 155 euros.

Mas se o vencimento de ambos os membros do casal for de cinco mil euros, num total anual de 140 mil euros, a redução pode ser de 554 euros.

A Deloitte acrescenta que a circunstância de o agregado incluir um segundo dependente com idade de 4, 5 ou 6 anos permite uma redução adicional do IRS de 150 euros.

Em relação aos solteiros, o desdobramento dos escalões de taxa do IRS permite uma redução da carga tributária para todos os níveis de rendimentos a partir do antigo terceiro escalão.

Estima-se em 202 euros a redução máxima do IRS resultante do desdobramento dos escalões de taxa do IRS para um solteiro sem dependentes, alcançada para sujeitos passivos com remuneração mensal estimada entre, aproximadamente, três mil e seis mil euros.

A redução estimada do IRS para um solteiro sem dependentes que aufira uma remuneração mensal de aproximadamente 1.500 euros é de 90 euros.

A grandeza da redução do IRS é revertida para sujeitos passivos do último escalão, reduzindo-se para um valor mínimo que se estima em aproximadamente 26 euros.

O IRS Jovem, que se divide em cinco anos, nos rendimentos até 800 euros a redução é zero. A mesma sobe progressivamente consoante os rendimentos e desce ao longo dos anos.

Para um rendimento mensal de 1.200 euros mensais, a redução no imposto no primeiro e no segundo ano é de 470 euros. No quinto ano é de 157 euros.

Nos rendimentos de 1.800 euros, a redução no imposto é de 482 euros também nos dois primeiros anos.

A nova proposta de Orçamento do Estado (OE) para 2022 vai buscar a proposta original de desdobramento dos escalões do IRS, criando uma tabela de tributação com nove patamares de rendimento, em vez dos atuais sete.

O alívio fiscal chegará a mais de 1,5 milhões de agregados familiares (contribuintes solteiros e casais) “com rendimento coletável superior a 10.736 euros".

Comentários
Tem 1500 caracteres disponíveis
Todos os campos são de preenchimento obrigatório.

Termos e Condições Todos os comentários são mediados, pelo que a sua publicação pode demorar algum tempo. Os comentários enviados devem cumprir os critérios de publicação estabelecidos pela direcção de Informação da Renascença: não violar os princípios fundamentais dos Direitos do Homem; não ofender o bom nome de terceiros; não conter acusações sobre a vida privada de terceiros; não conter linguagem imprópria. Os comentários que desrespeitarem estes pontos não serão publicados.

Destaques V+