Tempo
|

Visita do Papa a Fátima repõe fecho das fronteiras

30 mar, 2017 - 12:22

Decisão do Conselho de Ministros. A reposição do controlo de fronteiras decorrerá entre meia-noite de 10 de Maio e a meia-noite de 14 de Maio.

A+ / A-

Veja também:


O Conselho de Ministros aprovou esta quinta-feira a reposição temporária do controlo de fronteiras durante a visita do Papa Francisco em Maio a Fátima, disse à agência Lusa fonte do Governo.

Segundo a mesma fonte, a reposição do controlo de fronteiras decorrerá entre meia-noite de 10 de Maio e a meia-noite de 14 de Maio.

O Papa Francisco estará em Fátima entre os dias 12 e 13 de Maio para as comemorações do centenário das aparições, obrigando a um reforço das medidas de segurança.

Portugal já tinha encerrado temporariamente as fronteiras durante a cimeira da NATO, realizada em Lisboa em 2010, e o Euro 2004.

A visita de Francisco levou também à criação de um plano de resposta na área da saúde, que servirá o momento, mas permitirá também testar meios de resposta a uma situação de excepção.

Comentários
Tem 1500 caracteres disponíveis
Todos os campos são de preenchimento obrigatório.

Termos e Condições Todos os comentários são mediados, pelo que a sua publicação pode demorar algum tempo. Os comentários enviados devem cumprir os critérios de publicação estabelecidos pela direcção de Informação da Renascença: não violar os princípios fundamentais dos Direitos do Homem; não ofender o bom nome de terceiros; não conter acusações sobre a vida privada de terceiros; não conter linguagem imprópria. Os comentários que desrespeitarem estes pontos não serão publicados.

  • Joao
    09 mai, 2017 Leiria 11:32
    Senhor Jose, o papa já tem a sua protecção, mas este controlo de fronteiras visa a segurança da população em geral. Vai havir uma migração em massa por um periodo específico que tem de ser tido em conta. Quando Joao paulo veio não houve este controlo. A adesão este ano é bem maior!
  • José Mouquinho
    31 mar, 2017 Cacém 10:45
    Esta protecção especial ao Papa só vem mostrar que o chamado espaço Schengen nunca devia ter existido. Quer dizer que só o Papa merece e precisa de protecção? Então e os outros cidadãos podem assistir impávidos e serenos à passagem de criminosos, armas, droga, crianças raptadas, etc., sem segurança? Foi mal feito e a prova está à vista. É pena o nosso amigo Mário Soares que tão orgulhoso ficou na altura não ser vivo agora assistir ao crasso erro. É até boa altura para ser anulado definitivamente. A criminalidade não aumentou?
  • couto machado
    30 mar, 2017 porto 15:15
    E é legal ? Não percebo, a não ser que se tenha solicitado autorização a Bruxelas.....

Destaques V+