Conteúdo Patrocinado

Se pudesse, o que é que mudava no seu corpo?

​Se calhar… Está a chegar a hora de dar aquele passo há muito adiado, mudar o que não gosta em si.
A+ / A-

Com o bom tempo e o Verão a chegar, há mais vida, mais sol…. Mais festas e momentos de convívio! Há quem não se importe de mostrar o corpo e há quem não goste nada de se ver com uns quilos a mais e queira mudar.

Se pudesse, o que é que mudava no seu corpo? De certeza que já fez esta pergunta a si próprio. E gostava de saber quanto custa… Talvez mudar o nariz, aumentar o volume do peito, diminuir a barriga? Se é esse o seu caso, então está na hora de dar o passo há muito adiado e mudar o que não gosta em si, vestir aquele fato de casamento ou de festa incrível, estar de fato de banho na praia sem complexos.

Se estiver a pensar em fazer uma cirurgia estética, porque não? Só tem que o fazer num local de referência, com uma equipa treinada e competente, em ambiente hospitalar e não numa clínica qualquer, garantindo acesso a equipamento e a condições de segurança e qualidade superiores. Esse lugar existe em Portugal: o Hospital da Prelada no Porto é uma referência em Tratamentos, Cirurgia Estética, Reconstrutiva e Plástica. São cirurgias feitas num ambiente seguro, pois trata-se de um hospital, e por uma equipa de cirurgiões plásticos altamente especializada.

Apesar das cirurgias estéticas não serem comparticipadas pelo Sistema Nacional de Saúde, o Hospital da Prelada tem pacotes fechados em que os custos são perfeitamente suportáveis, tornando-se financeiramente mais confortáveis.

Descubra aqui a vasta oferta de Cirurgias Estéticas do Hospital da Prelada e como estas estão ao alcance de todos.


A Renascença conversou com a Dra. Marta Salgueiro, cirurgiã do Serviço de Cirurgia Plástica Reconstrutiva e Estética do Hospital da Prelada. Descubra algumas das respostas para as perguntas que provavelmente gostaria de fazer:

As pessoas quando pensam num hospital de referência e em cirurgias estéticas não estão à espera de poder fazer, por exemplo, uma Lipoaspiração no Hospital da Prelada… Mas é possível com cada vez maior frequência?

Sempre foi possível, respeitando as particularidades do hospital. O Hospital da Prelada é uma unidade de saúde privada de grande tradição no Porto, reconhecida e premiada nacional e internacionalmente. Devido à sua integração na Rede Hospitalar Nacional, sendo possível a referenciação através dos Centros de Saúde, são realizadas cirurgias plásticas reconstrutivas contempladas no Sistema Nacional de Saúde, à semelhança dos hospitais públicos. As consultas e cirurgias estéticas (desde mamoplastias de aumento a rejuvenescimento facial e cirurgia de contorno corporal, onde se inclui a lipoaspiração) são de caráter exclusivamente privado e são realizadas no período extra-laboral da equipa cirúrgica com o nível de excelência que conhecemos.

Sei que nesta altura aumenta a procura de cirurgias estéticas… Vem associado ao verão e à procura de corpos mais perfeitos. O que mais procuram as pessoas?

A preferência recai, principalmente, sobre a cirurgia de contorno corporal, mais ou menos invasiva, e a mamoplastia. Procedimentos como lipoaspiração, lipoescultura e todas as vertentes de abdominoplastia são bastante procurados, sendo transversais a todas as faixas etárias. As mamoplastias de aumento e lifting mamário também. Numa idade mais avançada, o rejuvenescimento facial ganha mais protagonismo.

O Hospital da prelada tem uma equipa exclusiva, com muita experiência a fazer cirurgia estética. Tem ideia de quantas operações se fazem por mês?

A equipa do serviço de Cirurgia Plástica Reconstrutiva e Estética do Hospital da Prelada trabalha em exclusividade, nomeadamente no foro privado, e aborda, como o próprio nome do serviço indica, todas as áreas da especialidade. As cirurgias de caráter reconstrutivo no âmbito do Sistema Nacional de Saúde e as cirurgias estéticas em período extra-laboral partilham a mesma equipa cirúrgica e bloco operatório, num total de quase 300 cirurgias por mês.

A mesma equipa da cirurgia estética dá apoio em várias áreas aos doentes internados nos diferentes serviços do Hospital da Prelada, assim como no tratamento de doentes queimados e suas sequelas…

Sim, na sua vertente reconstrutiva, a Cirurgia Plástica é essencial no tratamento de doentes queimados e de sequelas de doentes acamados ou de mobilidade condicionada. Lembro que o Hospital da Prelada integra serviços com internamento de Medicina Física e Reabilitação e Ortopedia. A Unidade de Queimados, integrada no serviço de Cirurgia Plástica Reconstrutiva e Estética, é a meu ver o ex libris do hospital e um dos pilares da relação do hospital com o Sistema Nacional de Saúde.

Se eu quiser fazer uma operação no Hospital da Prelada, uma lipoaspiração, por exemplo, além da segurança de estar em boas mãos, em ambiente hospitalar, o que posso esperar mais?

A experiência da equipa cirúrgica, que se poderá deduzir pelo volume mensal de cirurgias reconstrutivas e estéticas, é uma grande mais-valia, sem dúvida. É uma equipa exclusiva de cirurgiões plásticos em constante formação e atualização e que se entreajudam, permitindo nos casos mais difíceis uma avaliação conjunta, com períodos pós-operatórios mais seguros devido à rede médica de apoio que é oferecida.

A equipa de enfermagem, tanto no internamento como no bloco operatório, é experiente e dedicada à Cirurgia Plástica e focada no tratamento humanizado, personalizado e atento dos utentes. Todas as cirurgias, exceto pequenas cirurgias, são realizadas no bloco central do hospital e, por norma, com pernoita no hospital em quarto privado para maior conforto e segurança pós-operatórios.

No bloco operatório, uma vasta gama de material cirúrgico está à disposição do cirurgião, tanto em cirurgias estéticas como reconstrutivas, de modo a oferecer o melhor tratamento possível e o mais indicado. Por exemplo, na lipoaspiração podemos oferecer a lipoaspiração convencional, com recurso a ultra-sons (VASER®), ou lipoescultura com modelação corporal, recorrendo a lipoaspiração e transferência de gordura para outras zonas do corpo.

Apesar das cirurgias estéticas não serem comparticipadas pelo Sistema Nacional de Saúde, o Hospital da Prelada tem pacotes de tratamento e pagamento que são acessíveis a qualquer pessoa?

Sim, o Hospital da Prelada e o serviço de Cirurgia Plástica, na sua vertente privada, criaram grupos de tratamento a preço fechado para determinadas cirurgias, o que permite - caso tudo corra dentro da normalidade - uma previsibilidade total dos custos da cirurgia, do internamento e do período pós-operatório, sem espaço para derrapagens orçamentais. Este sistema de preço fechado visa otimizar os custos cirúrgicos e permite uma redução de cerca de 30% no preço da cirurgia.