Tempo
|

Dias de calor. Como têm subido as temperaturas desde o século passado?

23 jul, 2022 - 08:29 • Diogo Camilo

Temperaturas voltam a subir este fim de semana, depois de um início de julho que foi o mais quente desde 2000. Os quatro anos com mais calor desde que há registo aconteceram todos desde 1995.

A+ / A-
Foto: Massimo Percossi/EPA
Foto: Massimo Percossi/EPA

Depois de julho já ter registado a onda de calor mais intensa e extensa em Portugal desde 1941, os termómetros voltam aos 40ºC este sábado. No entanto, não é de agora a subida das temperaturas e o efeito das alterações climáticas.

Os quatro anos mais quentes desde que há registo aconteceram todos desde 1995. A temperatura média anual ficou sempre acima dos 16,2ºC e a média de temperatura máxima acima dos 21,5ºC.

Neste século, todos os anos registaram uma temperatura acima da média do século XX, de 14,99ºC, com exceção para 2008 - em que a média ficou uma centésima abaixo.

O ano de 1997 foi o mais quente alguma vez registado, com o de 2017 a ficar em segundo, mas a registar a maior temperatura máxima média: 22,8 - quase um grau acima de 2020.

O ano de 2020 foi também o 4.º ano mais quente dos últimos 90 anos em Portugal continental. Já 2021 foi o 25.º ano mais quente desde 1931.

Comparando por meses, os últimos anos chegam a ter uma diferença de 3ºC com os 30 anos anteriores, entre 1971 e 2000. A média de temperatura em abril entre 2001 e 2020 foi de 17ºC, acima dos 14ºC que eram a referência nos anos anteriores.

Agosto e julho, os meses mais quentes do ano, têm uma diferença de 1ºC entre os últimos 20 anos e os 30 anos anteriores, enquanto os meses mais frios, dezembro e janeiro, têm uma diferença de quase 1,5º C.

13 de julho foi o 5.º dia mais quente dos últimos 23 anos

Mesmo ainda não tendo terminado, o ano de 2022 - e o mês de julho, em particular - já promete ficar para a história.

Só entre os dias 7 e 14 de julho, foram alcançados 98 novos recordes de temperatura máxima do ar: 58 foram extremos mensais e 40 extremos absolutos.

Nesta onda de calor de julho, o Pinhão registou uma temperatura de 47 graus, um valor máximo para este mês e a curta distância dos 47,3 registados na Amareleja, recorde de temperatura registado a 1 de agosto de 2003.

O dia 13 de julho foi o mais quente de 2022 e o quinto dia mais quente dos últimos 23 anos em Portugal continental.

Desde 2000, os dias mais quentes em Portugal continental foram 4 de agosto de 2018, 2 de agosto de 2003, 3 e 5 de agosto de 2018.

Numa comparação com períodos homólogos, o IPMA concluiu que o período de 1 a 17 de julho deste ano foi o mais quente desde 2000, seguido dos anos de 2013, 2003, 2020, 2016 e 2010.

Comentários
Tem 1500 caracteres disponíveis
Todos os campos são de preenchimento obrigatório.

Termos e Condições Todos os comentários são mediados, pelo que a sua publicação pode demorar algum tempo. Os comentários enviados devem cumprir os critérios de publicação estabelecidos pela direcção de Informação da Renascença: não violar os princípios fundamentais dos Direitos do Homem; não ofender o bom nome de terceiros; não conter acusações sobre a vida privada de terceiros; não conter linguagem imprópria. Os comentários que desrespeitarem estes pontos não serão publicados.

Destaques V+