Tempo
|
A+ / A-

Semana de oração vai recordar migrantes e refugiados vítimas de naufrágios no Mediterrâneo

17 jan, 2020 - 07:17 • Ana Lisboa

Comunidades cristãs em Lisboa, Porto e Algarve vão promover várias iniciativas, como orações e vigílias, entre 18 e 25 de janeiro.

A+ / A-

Celebra-se mais uma vez a Semana de Oração pela Unidade dos Cristãos. Este ano vai evocar as mortes de milhares de migrantes e refugiados que têm acontecido no Mediterrâneo.

A reflexão para esta iniciativa foi feita desta vez pelas Igrejas cristãs de diferentes confissões das Ilhas de Malta e Gozo. “Eles demonstraram-nos uma benevolência fora do comum” é o tema escolhido.

A proposta foi publicada em conjunto pelo Conselho Pontifício para a Promoção da Unidade dos Cristãos (Santa Sé) e pela Comissão Fé e Constituição do Conselho Mundial das Igrejas.

Inspiraram-se no relato bíblico do naufrágio de São Paulo II, que o levou até à Ilha de Malta onde, segundo o livro dos Atos dos Apóstolos, foi tratado com uma “benevolência fora do comum”.

O documento refere que “hoje muitas pessoas estão a enfrentar terrores semelhantes nesses mesmos mares. Os mesmos lugares mencionados no texto também fazem parte das histórias de migrantes dos tempos modernos”.

Esta reflexão recorda que noutras partes do mundo, “muitos estão a fazer jornadas igualmente perigosas por terra e pelo mar para escapar de desastres naturais, guerra e pobreza”. E acrescenta que “as suas vidas também estão expostas a forças imensas e friamente indiferentes – não apenas naturais, mas também políticas, económicas e humanas. Essa indiferença humana assume várias formas: a indiferença dos que vendem lugares em barcos inadequados para pessoas desesperadas; a indiferença que leva à decisão de não enviar barcos de socorro; a indiferença que faz mandar embora barcos de imigrantes”.

E assim é colocada uma questão: “Como cristãos unidos, encarando as crises da migração, esta história desafia-nos: apoiamos as frias forças da indiferença ou mostramos ‘benevolência fora do comum’ e tornamo-nos testemunhas da amorosa providência de Deus para todas as pessoas”?

Os cristãos são convidados à “hospitalidade, uma virtude muito necessária na nossa busca da unidade cristã. É uma prática que nos leva a uma maior generosidade para os necessitados”.

No texto reconhece-se que a “unidade cristã será descoberta não apenas ao mostrarmos hospitalidade de uns para os outros, embora isso seja muito importante, mas também através de encontros amigáveis com aqueles que não partilham a nossa língua, cultura ou fé”.

Na liturgia e nas reflexões desta Semana de Oração são destacados vários temas baseados no texto dos Atos dos Apóstolos, como por exemplo, reconciliação, esperança, confiança, fortalecimento e generosidade.

Lisboa, Porto e Algarve promovem várias iniciativas ecuménicas

As comunidades cristãs do Porto vão rezar em conjunto neste fim de semana contra a violência doméstica. É um gesto que vai unir as Igrejas Católica, Lusitana, Anglicana, Metodista, Luterana e Ortodoxa.

O tema escolhido foi uma “decisão dos hierarcas todos juntos” que se vai concretizar numa oração comum nas missas e celebrações cristãs, incluindo as vespertinas, de sábado e domingo, explica o Presidente da Comissão Ecuménica Diocesana do Porto.

O padre Mário Henrique Melo afirma que vão rezar para que Deus “proteja todas as famílias da violência doméstica” e “ampare” as que vivem esse sofrimento, “para ver se contribuímos de alguma forma para que isso se resolva. Há de ter a sua importância na sensibilização, na educação, é essa a intenção”.

O sacerdote de Ramalde sublinhou que estas igrejas cristãs que integram o movimento ecuménico do Porto querem unir-se “numa oração ao mesmo Deus”, num sinal de comunhão e “contra um problema que é evidente na sociedade”.

Em seu entender, “é muito importante que as Igrejas Cristãs se unam, não só por motivos religiosos, mas também por motivos que defendem valores. Nós partilhamos valores, não partilhamos só a fé”.

A oração vai ser lida nas missas católicas durante o momento de ação graças.

O bispo do Porto incentivou que os padres da diocese falem nas homílias sobre violência doméstica “se lhes parecer oportuno”.

Em Lisboa, a Igreja de Santa Isabel vai realizar uma Vigília Ecuménica Jovem, este sábado, pelas 21h30, centrada no tema “Acolher com Humanidade”.

Esta é “uma vigília que já tem alguma tradição no Patriarcado de Lisboa”, reconhece o padre José Manuel Pereira de Almeida, que admite a presença de cerca de 300 jovens.

Haverá “uma liturgia da palavra com os ministros das várias Igrejas Reformadas”, seguindo-se depois um tempo de “convívio e confraternização”.

Para o pároco de Santa Isabel, “é preciso dar lugar, voz e vez àqueles que, estando em minoria, não podem ser considerados cristãos de segunda”.

No Algarve, as Igrejas Cristãs vão também rezar juntas pela unidade das suas igrejas. O encontro está marcado para sábado, às 16h00, na Igreja de S. Francisco de Assis, em Faro.

Ainda no âmbito desta temática, mas fora desta Semana de Oração, vai realizar-se a 1 de fevereiro o “Encontro Cristão” de Sintra. Terá como tema “Vive o Bem – Caminhando Unidos na Diversidade”.