A+ / A-
Paulo Menezes

Paços de Ferreira nega acordo por Luiz Phellype, mas está disponível para ouvir propostas

07 dez, 2018 - 11:45

Presidente do clube revela que recusou ofertas pelo avançado no verão e ainda não recebeu nenhuma para o inverno. Paulo Menezes elogia Luiz Phellype, admite que o jogador tem talento para outros voos, mas avisa: a renovação também é possível.
A+ / A-

O presidente do Paços de Ferreira, Paulo Menezes, garante que não tem qualquer acordo com algum clube para a transferência de Luiz Phellype. Não obstante, está disponível para ouvir propostas pelo avançado.

Em declarações a Bola Branca, o dirigente pacense admite que já "ouviu falar de situações", no entanto, sublinha que o clube "não tem uma única proposta" do avançado brasileiro. No verão, houve "várias abordagens e algumas propostas", que foram prontamente recusadas. Todavia, nesta fase, Paulo Menezes já está mais disposto a negociar por um jogador que termina contrato em junho de 2019 e que, em janeiro, estará livre para se comprometer com qualquer outro clube para a temporada seguinte.

"Um atleta tem sempre um preço. Quando os atletas celebram um contrato, este tem uma determinada durabilidade. Enquanto o contrato decorrer, o clube tem o risco de o atleta sair, que são as regras do mercado, ou o atleta terá de cumprir até ao final do contrato. A não ser que o negócio seja bom para ambas as partes", ressalva o dirigente.

Paulo Menezes reforça que "não há valor nenhum" definido para a saída de Luiz Phellype em janeiro. "Se houver alguém que tem interesse, que contacte o Paços de Ferreira e depois falamos a partir daí", sustenta.

Não há negócio fechado e a continuidade é possível

Na passada quarta-feira, o Paços foi à Luz, disputar um jogo da Taça da Liga. Paulo Menezes nega que tenha falado com dirigentes do Benfica sobre Luiz Phellype: "Não houve conversa absolutamente nenhuma."

"Falei, ouvi elogios a vários jogadores do Paços de Ferreira, eu próprio elogiei jogadores do Paços de Ferreira que lá estiveram a jogar e que não eram escolhas habituais. Que eu saiba, o Luiz Phellype nem sequer lá estava", acrescenta o presidente do Paços de Ferreira.

Paulo Menezes "atira-se" ao empresário do avançado, que estaria a negociar com outros clubes, e salienta: "Quem decide o futuro do atleta é o Paços de Ferreira." Futuro que até pode passar pela Mata Real, visto que os castores já fizeram uma proposta de renovação a Luiz Phellype, dossiê que "ainda não está completamente fechado".

De qualquer modo, Paulo Menezes reconhece que Luiz Phellype "é um excelente jogador", que pode "jogar a um nível bastante superior àquelas que são as aspirações do Paços de Ferreira". Contudo, o presidente pacense assinala a Bola Branca que o avançado brasileiro, de 25 anos, "não é o único" com potencial para outros voos, no plantel.

"Felizmente, o plantel está recheado de bons jogadores. Eventualmente, pelo mediatismo de marcar golos isso trará maior visibilidade ao Luiz Phellype. Será uma mais-valia para qualquer clube", assegura.

Comentários
Tem 1500 caracteres disponíveis
Todos os campos são de preenchimento obrigatório.

Termos e Condições Todos os comentários são mediados, pelo que a sua publicação pode demorar algum tempo. Os comentários enviados devem cumprir os critérios de publicação estabelecidos pela direcção de Informação da Renascença: não violar os princípios fundamentais dos Direitos do Homem; não ofender o bom nome de terceiros; não conter acusações sobre a vida privada de terceiros; não conter linguagem imprópria. Os comentários que desrespeitarem estes pontos não serão publicados.