Tempo
|
Tudo o que precisa de saber sobre o Mundial 2022 Últimas Notícias Mundial 2022
Tudo o que precisa de saber sobre o Mundial 2022 Últimas Notícias Mundial 2022
Tudo o que precisa de saber sobre o Mundial 2022 Últimas Notícias Mundial 2022
A+ / A-

I Liga

Rúben Amorim admite "ansiedade" do Sporting, mas nega "fantasmas"

30 set, 2022 - 22:29 • Redação

Treinador considera que o Sporting mereceu a vitória frente ao Gil Vicente, no entanto, admite "problema de eficácia", que evitou resultado mais dilatado, e lamenta o golo sofrido no fim.

A+ / A-

Rúben Amorim admite que o Sporting denota ansiedade, que se traduz em falta de eficácia, no entanto, garante que não pairam fantasmas sobre a sua equipa, que regressou às vitórias frente ao Gil Vicente.

No final da partida da oitava jornada do campeonato, em conferência de imprensa, o treinador do Sporting assume que "claramente existe um problema de eficácia", tanto nos remates como no último passe.

"Nota-se alguma ansiedade. Com 2-0 não está nada controlado. Notou-se a intranquilidade pela tabela. Não podemos sofrer aquele golo, temos de ter jogos sem sofrer golos. Devíamos ter feito mais golos e não sofrer no fim. Mas é uma vitória justa, que podia ter sido mais dilatada", vinca.

Amorim reconhece que o jogo podia ter ficado bastante mais complicado se o Sporting não tivesse marcado ainda na primeira parte e que quer "voltar a empolgar os adeptos". Apesar da ansiedade, assinala que os leões tiveram "várias oportunidades" e garante que não há "fantasmas":

"Não temos fantasmas, é impossível manter como mantemos e ter fantasmas. Sentimos os resultados. Basta uma derrota para estragar a dinâmica de equipa grande. Não podemos estar sempre a pensar 'agora é que vamos arrancar' e entrar na mesma conversa da série de vitórias."

Titularidades de Paulinho e Marsà, elogios a Morita

Marcus Edwards foi suplente, para a entrada de Paulinho no onze. Rúben Amorim sublinha que "jogaram os que tinham de jogar". A intenção não foi dar descanso ao inglês, a pensar no jogo de terça-feira, da Liga dos Campeões, mas sim dar maior altura à defesa nas bolas paradas, face à ausência de Coates e à falta de agressividade de Marsà pelo ar. O técnico frisa, de resto, que "o campeonato é a competição principal".

Para o lugar de Coates, e com Neto de fora, Amorim estreou Marsà como titular. Um central "muito forte com bola, da escola do Barcelona":

"Tem ainda alguns defeitos, não tem tanto jogo na parte defensiva, mas é um jogador muito inteligente que mereceu esta oportunidade."

Hidemasa Morita foi eleito o melhor em campo pela Renascença. Rúben Amorim elogia um jogador que tem "evoluído de jogo para jogo".

"É muito humilde e isso ajuda os jogadores a crescer. Está preparado para jogar numa equipa grande, é jogador de seleção e tenho a certeza que ele vai continuar a crescer", afiança o treinador do Sporting.

Comentários
Tem 1500 caracteres disponíveis
Todos os campos são de preenchimento obrigatório.

Termos e Condições Todos os comentários são mediados, pelo que a sua publicação pode demorar algum tempo. Os comentários enviados devem cumprir os critérios de publicação estabelecidos pela direcção de Informação da Renascença: não violar os princípios fundamentais dos Direitos do Homem; não ofender o bom nome de terceiros; não conter acusações sobre a vida privada de terceiros; não conter linguagem imprópria. Os comentários que desrespeitarem estes pontos não serão publicados.

Destaques V+