Tempo
|
A+ / A-

Sporting

Luís Vidigal: "Rúben Amorim já deu provas de honestidade"

23 mai, 2022 - 12:45 • Luís Aresta

Para o antigo jogador, o interesse do PSG não interfere na preparação da nova época do Sporting. Já a saída de Palhinha pode ser facilitada pelo lado humano do treinador.

A+ / A-

A relação de confiança entre Ruben Amorim e Frederico Varandas é robusta e não serão as notícias que apontam o jovem treinador ao PSG que irão abalar a solidez da sua relação com o Sporting, considera Luís Vidigal.

“Já deu provas mais do que suficientes daquilo que é o seu caráter, a sua personalidade e honestidade. Garantiu que vai continuar no Sporting, tem um projeto em andamento e, nesse sentido, não vai afetar absolutamente nada”, declara o antigo jogador do Sporting e ex-dirigente do clube, numa entrevista a Bola Branca na qual sublinha que o possível interesse do campeão francês em Ruben Amorim em nada afeta a preparação da época 2022/2023.

“Absolutamente. Importante é a relação que existe entre o técnico e a estrutura do clube e essa mantém-se intacta; são notícias apenas”, enfatiza Luís Vidigal.

Lado humano de Ruben Amorim pode facilitar saída de João Palhinha

Nesta entrevista à Renascença, Vidigal admite que Ruben Amorim possa levar em linha de conta os 26 anos de idade de João Palhinha para não se opor a uma transferência do jogador. O Bayer Leverkusen, da Bundesliga, é mais recente nome na lista de potenciais interessados no médio leonino. Antes, falara-se no interesse dos ingleses do Wolverhampton e Tottenham, dos espanhóis do Atlético de Madrid e dos italianos do Nápoles. Palhinha forma com Pedro Porro e Matheus Nunes, um trio de elevado potencial no mercado. Confrontado sobre qual dos três considera imprescindível, Luís Vidigal é pragmático na reposta:

“São os três. E uma resposta básica, mas na verdade são mesmo os três, ainda que eu olhe para o Palhinha e, mesmo não tendo uma idade avançada, seja aquele que, muito provavelmente Ruben Amorim olhe de forma atenciosa, no sentido de perder aqui uma oportunidade que poderá não voltar a acontecer. O lado humano de Ruben Amorim pode colocar Palhinha nessa posição de, a sair alguém, que seja o Palhinha”.

Luís Vidigal considera que a próxima época no Sporting dá sinais de “bastante estabilidade, sintonia entre aquilo que o técnico pretende e o esforço que a estrutura está a fazer para que possa apresentar-se na máxima força na próxima época, sabendo também que em Portugal se vive das transferências que terá de fazer para continuar a ser competitivo; mesmo assim, com tantos jogadores que merecem a atenção e o interesse de outros emblemas financeiramente mais poderosos, acredito que este dossiê está a ser bem gerido”, acentua.

Sem volta a dar. Um avançado é fundamental e não pode ser um nome qualquer

Slimani não correspondeu ao que Ruben Amorim esperava dele. Jogador e treinador entraram em rota de colisão na ponta final da temporada. O argelino procura novo desafio na carreira, enquanto para o “scounting” leonino e para Frederico Varandas a equação a resolver passa por encontrar um bom avançado a baixo custo. Na opinião de Luís Vidigal, trata-se uma questão fundamental para o sucesso do Sporting 2022/2023.

“Segundo as palavras de Ruben Amorim, mantendo-se Paulinho e estando resolvida a questão de Slimani, é fundamental, sem dúvida alguma, que o Sporting tenha uma alternativa de peso”, conclui.

Comentários
Tem 1500 caracteres disponíveis
Todos os campos são de preenchimento obrigatório.

Termos e Condições Todos os comentários são mediados, pelo que a sua publicação pode demorar algum tempo. Os comentários enviados devem cumprir os critérios de publicação estabelecidos pela direcção de Informação da Renascença: não violar os princípios fundamentais dos Direitos do Homem; não ofender o bom nome de terceiros; não conter acusações sobre a vida privada de terceiros; não conter linguagem imprópria. Os comentários que desrespeitarem estes pontos não serão publicados.

Destaques V+