Tempo
|
A+ / A-

Sporting

Soares Franco: "Não digo Rúben 'forever', mas sim de longo prazo"

25 nov, 2021 - 12:45 • João Fonseca

O último presidente do Sporting a conseguir o apuramento para os oitavos de final da Liga dos Campeões espera que o encaixe financeiro permita garantir a continuidade de jogadores e treinador, pelo menos, até ao final desta temporada.

A+ / A-
Rúben Amorim para manter, pelo menos, até ao final da época. Foto: Miguel A. Lopes/EPA
Rúben Amorim para manter, pelo menos, até ao final da época. Foto: Miguel A. Lopes/EPA
Filipe Soares Franco foi presidente do Sporting entre 2005 e 2009. Foto: DR
Filipe Soares Franco foi presidente do Sporting entre 2005 e 2009. Foto: DR

Filipe Soares Franco, antigo presidente do clube, reconhece a relevância de Rúben Amorim em todo o percurso do Sporting até agora, culminado no apuramento para os oitavos de final da Liga dos Campeões.

Em declarações a Bola Branca, o antigo dirigente sublinha que a chegada do treinador a Alvalade transformou o Sporting "num clube vencedor".

Admitindo a importância de Rúben Amorim, Soares Franco lembra que sempre foi defensor da continuidade de um treinador por "muito tempo". De forma realista, rejeita um "Rúben forever", no entanto, aposta num de "longo prazo", a exemplo do que fez durante a sua gestão com Paulo Bento. Foi, aliás, com o agora selecionador da Coreia do Sul que os leões chegaram pela última vez aos oitavos de final da Champions.

Milhões para segurar Rúben e estrelas


O Sporting carimbou a qualificação com uma vitória, por 3-1, sobre o Borussia de Dortmund. O antigo presidente viveu a noite de quarta-feira de "forma muito satisfeita", ao assistir a "uma exibição convincente" e com uma equipa leonina "muito superior ao Borussia".

"A coesão da equipa, a garra com que a equipa entrou, a vontade de ganhar, tudo isso foi fantástico. Fiquei muito satisfeito com a exibição e com a atitude que a equipa teve perante um desafio que era importantíssimo para a sua qualificação", acrescenta.

Filipe Soares Franco não quer opinar sobre o que fazer aos milhões conquistados e diz mesmo que não pode "calçar os sapatos do presidente Frederico Varandas". Contudo, com a chegada de dinheiro, o Sporting ganha "um bom colchão e um bom conforto" para evitar a saída de "jogadores e treinador", pelo menos, "até final da época".

O ex-presidente confia que tudo pode acontecer na próxima etapa da Liga dos Campeões e acentua que os leões até "podem fazer uma grande surpresa". Tudo dependerá do sorteio, que se realiza a 13 de dezembro.

Comentários
Tem 1500 caracteres disponíveis
Todos os campos são de preenchimento obrigatório.

Termos e Condições Todos os comentários são mediados, pelo que a sua publicação pode demorar algum tempo. Os comentários enviados devem cumprir os critérios de publicação estabelecidos pela direcção de Informação da Renascença: não violar os princípios fundamentais dos Direitos do Homem; não ofender o bom nome de terceiros; não conter acusações sobre a vida privada de terceiros; não conter linguagem imprópria. Os comentários que desrespeitarem estes pontos não serão publicados.

Destaques V+