Tempo
|
A+ / A-

FC Porto

Sindicato de Jogadores defende Taremi de "manifestações de ódio e violência"

19 set, 2022 - 21:57 • Redação

Organismo refere que cabe "apenas às equipas de arbitragem fazer dentro do terreno de jogo a sua avaliação sobre os lances".

A+ / A-

O Sindicato dos Jogadores condenou, em comunicado, o que considera serem "comportamentos desrespeitosos, manifestações de ódio e violência na época 2022/2023 e demonstra total apoio a Mehdi Taremi".

O organismo refere que "o ambiente de perseguição constante que põe em causa a conduta profissional de Mehdi Taremi, é infelizmente um exemplo desta degradação, faltando acima de tudo bom senso a vários intervenientes".

"Cabe às equipas de arbitragem, e apenas a estas, fazer dentro do terreno de jogo a sua avaliação sobre os lances. Essa aceitação, sem prejuízo dos comentários próprios dos adeptos, pressupõe o respeito pelo jogo e pelos protagonistas, sobretudo de quem tem responsabilidades públicas", pode ler-se.

O Sindicato dos Jogadores afirma que "a liberdade de imprensa é um valor fundamental e inabalável da nossa democracia. Neste contexto, é notório que o protocolo da Liga, ao dirigir-se aos senhores jornalistas, limita esta liberdade. Da mesma forma, os jogadores e treinadores têm o direito de aceitar ou recusar responder a determinadas perguntas que lhe são feitas".

Recorde-se que o FC Porto não compareceu com o treinador à conferência de imprensa depois do empate em casa do Estoril em protesto com uma pergunta feita a Taremi sobre as críticas de simulação de faltas para grande penalidade.

"Em vez de cada uma das partes levar ao extremo o exercício das suas liberdades, o que se exige é que respeitem o âmbito da sua intervenção e tenham bom senso. O Sindicato dos Jogadores está disponível para, junto das entidades desportivas, reguladoras e de prevenção e combate à violência, trabalhar no sentido de encontrar soluções e fomentar um discurso diferente daquele que apenas tem servido para agravar os problemas", sugere o Sindicato.

Comentários
Tem 1500 caracteres disponíveis
Todos os campos são de preenchimento obrigatório.

Termos e Condições Todos os comentários são mediados, pelo que a sua publicação pode demorar algum tempo. Os comentários enviados devem cumprir os critérios de publicação estabelecidos pela direcção de Informação da Renascença: não violar os princípios fundamentais dos Direitos do Homem; não ofender o bom nome de terceiros; não conter acusações sobre a vida privada de terceiros; não conter linguagem imprópria. Os comentários que desrespeitarem estes pontos não serão publicados.

Destaques V+